Mostrando postagens com marcador Economia. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Economia. Mostrar todas as postagens
linkaki

BNDES divulga lista dos maiores tomadores de e̶m̶p̶r̶é̶s̶t̶i̶m̶o̶ dinheiro do contribuinte




Leia
linkaki

Trabalhadores fazem fila para pedir demissão de fábrica do iPhone na China. Salário já não é mais atraente



Trabalhadores chineses estão fazendo fila para pedir demissão em fábricas do iPhone naquele país, por conta dos salários que deixaram de ser atraentes. Com o aumento do grau de automatização da linha de produção dos novos iPhones, o número de horas extras tem diminuído. Com isso, os salários que chegavam a U$ 600,00 caíram para uma média de U$ 370,00, diz reportagem do The New York Times

Na cidade de Zhengzhou, o emprego em uma fábrica que faz iPhones caiu de cem mil há um ano para cerca de 70 mil, de acordo com a China Labor Watch, que acompanha as condições de trabalho no país.

Em um único dia, a reportagem registrou que mais de cem trabalhadores chineses que montavam e testavam iPhones da Apple faziam fila em frente ao Portão 7 da fábrica de eletrônicos Changshuo para receber sua indenização e seguir seu caminho". 

“Geralmente, tínhamos de 80 a 90 horas extras por mês”, disse Zhang Zhi, de 25 anos, que trabalhou por dois anos na fábrica, mas que agora estava na fila de demissão. Desde o fim de outubro, seus supervisores começaram a mandá-la para casa mais cedo e davam fins de semana de dois dias, afetando suas horas extras. Em dezembro, seu salário foi de cerca de US$ 370, quase metade do que ganhava nos meses mais movimentados.

O movimento de desligamento voluntário de fábricas, antes tão promissoras, indica que há melhores opções para os trabalhadores chineses hoje em dia. 
Leia
linkaki

Bolsonaro deve ter alta hoje. Brasil em compasso de espera por novas medidas do governo



O presidente Jair Bolsonaro (PSL) pode ter alta nesta quarta-feira, 13 ou no mais tardar amanhã. Após um período de 18 dias internado no Hospital Albert Einstein, o presidente deverá seguir para casa em Brasília, onde dará continuidade aos cuidados com sua recuperação plena. Ainda há riscos associados não só à cirurgia mas também ao tempo em que passou no hospital. Isto significa que o presidente deve voltar ao Palácio do Planalto apenas no início da próxima semana, completando um período de mais de três semanas de afastamento desde a sua internação no dia 28 de janeiro.

Na segunda feira, o governo Bolsonaro estará perto de completar 50 dias, ou metade do tempo estipulado para a implementação de um pacote de medidas previsto para os 100 primeiros dias de governo. Entre as medidas anunciadas, está o pacote anticrime do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, que deverá ser apresentado ao Congresso nos próximos dias.

Na Câmara dos Deputados, há uma preferência no sentido de priorizar a Reforma da Previdência, o que deixaria o pacote anticrime de Moro em segundo plano. Como Bolsonaro ainda precisa definir qual modelo de reforma da Previdência que será encaminhado ao Congresso, pode haver um atraso enorme nos planos para os primeiros 100 dias de governo.

Nas primeiras semanas após a alta hospitalar, Bolsonaro terá que se preservar o máximo, pois ainda corre riscos infecciosos, como indisposição, febre, tosse e dor abdominal. O infectologista Artur Timerman, do hospital Edmundo Vasconcelos, afirma que o período mais crítico será nos próximos dois meses, tempo que leva para que a flora intestinal nativa se recomponha. "O fato de ter tido uma alteração no trânsito normal do intestino faz com o microbioma já mude bastante e há riscos de novas infecções.", disse o infectologista à Folha.
Leia
linkaki

De onde Lula e o PT vão tirar tanto dinheiro para pagar multas, indenizações e ressarcimentos aos cofres públicos?



O ex-presidente Lula está preso e impossibilitado de coordenar negociatas com empreiteiros corruptos. De qualquer forma, o PT está fora do poder e não tem como aprovar qualquer obra superfaturada. Como deixaram o país na pior recessão da história, com 14 milhões de desempregados, também é pouco provável que o pouco que sobrou da militância vá ter dinheiro para contribuir para o partido. A prova é que nem a legenda nem os limitantes tiveram dinheiro sequer para inflar atos em defesa de Lula nos últimos meses.

Há poucos dias, a presidente nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann, admitiu que a legenda está quebrada, falou em demissões e corte de gastos. Diante do quadro, é impossível deixar de fazer uma pergunta: como Lula e o PT vão pagar tudo que devem?

Não se está falando de merreca. A turma que comandou o país por quase uma década e meia deve milhões em multas. De acordo com as regras estabelecidas pela Justiça Eleitoral, o dinheiro gasto de forma irregular nas eleições deve ser devolvido aos cofres públicos. A campanha do ex-presidente Lula, que teve sua candidatura barrada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), foi responsável por gastos da ordem de R$ 20 milhões do dinheiro público. Os valores foram arrecadados antes da confirmação de Fernando Haddad na cabeça da chapa presidencial petista. A campanha de Lula declarou ter gastado R$ 19,7 milhões dos valores recebidos.

Os dados foram organizados pela ONG Movimento Transparência Partidária, com base nas informações publicadas peço TSE na internet. O Ministério Publico Eleitoral (MPE) estuda como reaver o valor total.

O instituto Lula também chegou a ser autuado pela Receita Federal por suposto desvio de finalidade. O Fisco questionou gastos, afirmou que algumas despesas não poderiam ter sido feitas por uma entidade sem fins lucrativos e suspendeu a isenção tributária no período de 2011 a 2014.

Segundo declarou o próprio Lula na época, a multa foi de cerca de R$ 18 milhões. "É um bloqueio mais feroz do que aquele que está sendo feito em Cuba há 60 anos. É para não deixar sobreviver. É uma estratégia de asfixiar economicamente para matar politicamente", disse o petista no livro "A verdade vencerá: o povo sabe por que me condenam".

Em agosto do ano passado, a juíza federal Carolina Lebbos deu prazo de 15 dias para que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pague ou apresente uma forma de parcelamento de pagamento de mais de R$ 31,1 milhões. O valor é referente a multa, reparação de danos e custas do processo do tríplex. Se não pagar a quantia, Lula, em tese, terá de cumprir sua pena de 12 anos de prisão toda em regime fechado.

A magistrada já ordenou que a Caixa Econômica Federal abra uma conta para o recebimento do valor. Dessa quantia, R$ 16 milhões são referentes aos danos envolvendo contratos de refinarias da Petrobras em 2009. Eles foram implicados em esquema de corrupção junto à empreiteira OAS, que teria usado um apartamento tríplex em Guarujá (SP) como vantagem indevida a Lula.

Com a correção monetária, a multa passou de R$ 16 milhões para quase R$ 29,9 milhões, uma alta de 186,85% entre 2009 e hoje.

Na última condenação de Lula no início deste mês, no caso do sítio de Atibaia, a juíza federal Gabriela Hardt, da Operação Lava Jato, estipulou em R$ 86,4 milhões o valor mínimo a ser cobrado do petista e demais condenados por, corrupção ativa, passiva e lavagem de dinheiro na ação pena. Neste processo, Lula foi condenado a 12 anos e 11 meses de prisão no caso - em janeiro do passado ele havia sido condenado em segunda instância a 12 anos e um mês no caso do tríplex do Guarujá. A maior parte da dívida recai sobre Lula:

"Necessário estimar o valor mínimo para reparação dos danos decorrentes do crime, nos termos do art. 387, IV , do CPP (Código de Processo Penal)". O maior valor se refere aos crimes de corrupção ativa e passiva, R$ 85 milhões. "Valor equivalente ao destinado para núcleo de sustentação da Diretoria de Serviços da Petrobrás nos contratos relacionados."

"Todas as imputações realizadas no presente feito em relação ao delito de corrupção têm em comum a pessoa a quem seria imputada a condição de autora do delito de corrupção ativa - o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva", sentenciou Hardt.

São tantos milhões que Lula e o PT devem em multas, indenizações e ressarcimentos aos cofres públicos, que nem vale a pena somar. É claro que todas as somas não chegam nem perto dos bilhões em prejuízos que Lula, Dilma e o PT causaram ao país. Ainda assim, fica a pergunta: de onde vão tirar tanto dinheiro?
Leia
linkaki

O PT foi o partido que mais roubou no Brasil. Mesmo fora do poder, petistas devem continuar atrapalhando o país



Não há qualquer dúvida entre a maioria dos brasileiros de que o PT é o partido que mais roubou o Brasil em toda a história republicana. A sensação de que, com Lula e Dilma, o PT roubou mais do que todos os governantes do país desde o seu descobrimento é fortalecida pelas inúmeras investigações e revelações de casos de corrupção envolvendo os integrantes da legenda.

Segundo delatores como Marcelo Odebrecht e o ex-ministro Antonio Palocci, o PT ficou com 1,2 e até 3% dos bilhões do dinheiro do contribuinte que bancaram obras superfaturadas, empréstimos a grupos poderosos e benefícios fiscais a empresários inescrupulosos. Isto significa que para conseguir alguns  milhões em esquemas de corrupção, os governos do PT tiveram que liberar bilhões para os tubarões das empreiteiras, bancos, da empresa de telefonia OI, para o grupo JBS/Friboi, etc.

Os mortos de fome do PT simplesmente destruíram a economia brasileira. Injetaram bilhões em negócios fraudulentos, tornaram os bilionários do país ainda mais bilionários, em troca de pequenas comissões. Para o povo, apenas as migalhas. Para se ter uma ideia, todo o programa Bolsa Família custa menos de R$ 25 bilhões ao ano. O PT chegou a desviar para seus amigos mais de R$ 500 bilhões, ou 20 anos de Bolsa Família, via BNDES. Dilma concedeu outros 20 anos de Bolsa Família em isenções fiscais para empresários amigos quando estava no poder. Isso mesmo. Foram R$ 500 bilhões em incentivos fiscais. Isso tudo praticamente sem gerar empregos.

Longe de ser uma exceção na classe política, o PT foi liderado basicamente por pessoas sem classe, mortos de fome, ex-assaltantes, guerrilheiros, pessoas incompetentes e ressentidas pelo sucesso alheio. O próprio Lula é reconhecido por seus antigos aliados como um homem invejoso e vingativo.

Com base em retrospectos tão vulgares, com perfis de líderes corruptos, vingativos e baixos, não há qualquer indicativo de que irão mudar, após terem sido banidos do poder. Há uma expectativa de que os integrantes do PT continuam a sabotar o Brasil, arrastando o país para a velha política do quanto pior melhor, da oposição sistemática prevista em seus estatutos primordiais e cartilhas ultrapassadas.

O congresso precisará aprovar projetos importantes, como a Reforma da Previdência, a Reforma Tributária e os pacotes que endurecem as leis contra criminosos de toda sorte, inclusive os corruptos. Não será nenhuma surpresa se os integrantes do PT continuarem atuando como sempre atuaram em outros governos, torcendo para o pior para o país na esperança de voltarem ao poder em meio ao caos. 
Leia
linkaki

A pior geração de políticos que o país já viu. O povo sofreu nas mãos do PT



O projeto de poder do PT fracassou. Fato. O projeto de poder do PT foi compartilhado por todos os partidos de esquerda do país. Todos eles prosperaram durante mais de uma década de corrupção comandada pelo PT. Eles não fracassaram. Quem fracassou foi o povo que depositou sua esperança na pior geração de políticos que já ocupou o poder no Brasil.

Após quase uma década e meia no comando do país, os membros do partido não conseguiram criar condições sólidas de desenvolvimento para as camadas mais vulneráveis da sociedade. Os pobres continuam vivendo em condições precárias, seus filhos continuam tendo uma educação de péssima qualidade e vulneráveis a situações de exploração em todos  aspectos, seja na questão do subemprego, prostituição, criminalidade e narcotráfico.

Ao contrário do que dizem, milhões de pais também não conseguiram estabelecer uma base segura para sustentar suas famílias durante os governos de Lula e Dilma. O regime do PT foi todo baseado em esquemas de corrupção e favorecimento de grandes grupos empresariais. Um modelo  neo desenvolvimentista extrativista e até neocolonial amplamente baseado na cultura da propina. Ao povo mais humilde, coube apenas as migalhas. Em treze anos, o PT não realizou nenhuma das grandes reformas, como a agrária, a urbana, previdenciária ou trabalhista por um simples motivo: nunca se importaram com nada disso.

Os governos do PT de Lula e Dilma surfaram na mais extraordinária onda de prosperidade mundial durante quase uma década de commodities supervalorizadas no exterior e não souberam aproveitar os benefícios em prol da sociedade, com investimentos em infraestrutura, por exemplo. Sob o comando de Lula, o Brasil enterrou mais U$ 500 bilhões em empresas simpáticas conhecidas como as “campeões nacionais” como empresas de telefonia, cerveja, carne e empreiteiras. Praticamente todas as “campeões nacionais” do PT faliram ou deram um belo calote no BNDES.

Sob o comando de Dilma, o Brasil Concedeu benefícios extraordinários para empresários, e lá se foram outros cerca de R$ 500 bilhões. Uma verdadeira fortuna simplesmente evaporou sob a forma de incentivos fiscais para o setor automotivo, empresas de eletrodomésticos e afins. Tudo isso sem nenhuma contrapartida social como a geração de empregos. Os empresários lucraram vendendo mais, os bancos lucraram emprestando mais dinheiro e o pobre se endividou, ficou com o nome sujo e muitos tiveram que devolver os bens que comprara. E o governo arrecadou menos R$ 500 bilhões que deixaram de ser investidos justamente em favor dos mais pobres, em áreas como a saúde, segurança e educação.

As maquiagens nas contas públicas através da tal da 'contabilidade criativa' que resultou no episódio das pedaladas fiscais aprofundaram a crise econômica no país. O Brasil foi rebaixado pelas maiores agências de classificação de risco do mundo, perto de 2 milhões de empresas faliram entre 2014 e o final do governo Dilma, e 14 milhões de chefes de família ficaram sem emprego.

Não bastassem os erros no campo econômico e político, a malversação do dinheiro público e o favorecimento de grandes grupos econômicos em detrimento dos pequenos empresários, o PT roubou como se o mundo fosse acabar amanhã.

Diante de toda esta tragédia na vida dos brasileiros, toda a esquerda brasileira ainda insistiu em defender os governos e membros do PT que criaram uma verdadeira organização criminosa para assaltar a Petrobras, o BNDES, os fundos de pensão das estatais e e até mesmo os servidores aposentados endividados que contraíram empréstimos consignados nos últimos cinco anos.

Toda a esquerda brasileira ficou ao lado de Lula, Dilma e a organização que dizimou a economia do país. Não haverá como se desvencilhar de tudo isso. todos foram coniventes com todos estes erros ao longo de quase uma década e meia, se aliaram ao lixo da história do país e dele se alimentaram. Tarde demais para todos.

O povo sofreu nas mãos do PT, mas finalmente deu a volta por cima. 
Leia
linkaki

Lula aparece com benefício de R$ 56,7 mil na Caixa Preta de 'anistiados políticos' da era PT, mostra revista




A revista ISTOÉ desta semana traz revelações bombásticas sobre o esquema de “Concessão de Aposentadoria Especial de Anistiado” durante os governos do PT de Lula e Dilma. Na matéria divulgada pela revista, o ex-presidente Lula aparece relacionado a um valor de aposentadoria de R$ 56,7 mil.

“Concessão de Aposentadoria Especial de Anistiado” do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, atualmente preso numa sala-cela da Polícia Federal de Curitiba. A ação em exame pela Comissão Nacional de Anistia versa sobre um valor de aposentadoria de R$ 56,7 mil. Não se sabe, porém, se Lula recebe uma pensão nesse valor ou se foi contemplado com esse montante de indenização em uma única vez. Não se consegue na verdade saber nenhum detalhe a mais do processo – uma verdadeira caixa-preta. Tudo porque a Dataprev, que organiza as informações de pensões pagas pelo Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), simplesmente informa que não consegue “gerar o arquivo” referente à aposentadoria de Lula"

Clique aqui para ler a matéria completa na ISTOÉ
Leia
linkaki

Dilma quer bater de frente com Damares Alves e diz que tem direito a pensão por perseguição do regime militar



A confirmação de que a ex-presidente Dilma Rousseff realmente entrou com um recurso pedindo uma pensão vitalícia de mais de R$ 10 mil sob a alegação de que foi perseguida pelo regime militar acabou tirando a petista da toca.

Diante de declarações da ministra da Família, Mulher e Direitos Humanos, Damares Alves, que sinalizou na semana passada que a Dilma não será indenizada em um pedido feito à Comissão de Anistia, a petista veio a público defender seu pedido e disse que tem direito a receber pensão.

Segundo Dilma, o direito a uma pensão de mais de R$ 10 mil mensais  "não pode ser negado pela história", disse a petista, que já recebeu cerca de R$ 70 mil de três estados e teria se aposentado de forma fraudulenta após o impeachment:

"Uma figura do atual ministério declarou à mídia que vai negar meu pedido de indenização porque eu já havia recebido tal indenização dos três referidos estados [São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais]. Não me surpreende. Este governo trata os adversários políticos como inimigos e a inimigos não se indaga nem se questiona as razões. Assim, desconhece que a Comissão de Anistia do Governo Federal, na grande maioria dos casos, deduziu dos pedidos da União as indenizações recebidas dos estados federados", escreveu Dilma.

Segundo a ex-presidente, as indenizações que já recebera do estados de São Paulo e Rio de Janeiro, onde fora presa e interrogada pela repressão, foram doadas ao grupo Tortura Nunca Mais.

"Disso não me arrependo. Sei que o Brasil não irá se conciliar com sua história enquanto a tortura for uma política praticada por agentes públicos. Por isso, a atuação do Tortura Nunca Mais segue tão importante.", argumentou.

A ex-presidente escreveu ainda que decidiu recorrer à Comissão de Anistia do Governo Federal após o processo de impeachment, o que afasta qualquer "impedimento de ordem ética."

"Reafirmo ter sido vítima da tortura e da brutalidade da ditadura militar, como centenas de outros jovens e velhos militantes de esquerda. Muitos perderam suas vidas naquele período", declarou Dilma. "O que é meu por direito não poderá ser negado pela história e pela Justiça."


De acordo com matéria publicada pela revista Época no dia 31 de janeiro, a ministra Damares Alves   disse que a ex-presidente "já está indenizada três vezes pela dor e pelo sofrimento que ela passou". Dilma não gostou e agora demonstra disposição de bater de frente com a ministra do governo do presidente Bolsonaro. 
Leia
linkaki

Agora é oficial - Dilma pede pensão R$ 10,7 mil alegando perseguição durante ditadura



A ex-presidente Dilma Rousseff (PT) está tentando obter uma pensão mensal de R$ 10,7 mil sob a alegação de que foi presa, perseguida e torturada durante o regime militar. O Globo confirmou o pedido foi feito à Comissão da Anistia, comandada pela ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves

O pedido da petista foi protocolado no dia 21 de outubro de 2002, mas no ano seguinte, durante o primeiro mandato do ex-presidente Lula, Dilma assumiu o cargo de ministra das Minas e Energia. No pedido, Dilma aponta procura justificar sua indenização, alegando ter abandonado o curso de Economia da Universidade Federal de Minas Gerais em 1969 por ter sido "perseguida" pelo regime.

Ela também alega que, em 1977, foi forçada a pedir demissão da Fundação de Economia e Estatística (FEE), órgão ligado ao governo do Estado do Rio Grande do Sul. No pedido ela aponta que foi informada pela chefia que sua permanência na instituição não seria possível por "motivos políticos".

A petista foi acusada de ter obtido sua aposentadoria pelo INSS em 2015 mediante uma suposta fraude e chegou a ser condenada a devolver recursos à União. Dilma se aposentou em pouco mais de 24 horas após o processo de impeachment. A petista já recebeu um total de R$ 72 mil dos governos de Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro por ter sido detida e torturada durante o regime militar, informou o Globo.

Quando decidiu se tornar uma guerrilheira terrorista, Dilma sabia das possíveis consequências de seus atos. Segundo um de seus maridos, a petista participou até mesmo de assaltos a caminhões de carne. Parte do dinheiro dos assaltos era usado para a compra de armas, afirmou Carlos Franklin Paixão Araújo, o ex-marido de Dilma que faleceu em agosto de 2019.

Dilma é apontada como responsável pelo fechamento de dezenas de milhares de empresas no país, além do desemprego de milhões de chefes de família. Na prática, milhões de brasileiros foram vítimas da incompetência da petista. Já pensou se todos entrassem na Justiça exigindo indenizações de Dilma?
Leia
linkaki

Maia diz que Bolsonaro não tem votos na Câmara para aprovar reformas, como a da Previdência



O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), reeleito para comandar a Casa até 2021 nesta sexta-feira, declarou que o governo do presidente Jair Bolsonaro não tem votos suficientes para aprovar reformas como a da Previdência e disse que está disposto a pactuar um texto junto com o governo.

"O presidente começa o seu governo organizando a base de uma outra forma, eu não tenho clareza se ele tem o espaço necessário para ter os 308 votos", disse Maia ao falar sobre a reforma da Previdência.

"Nós temos que ter todos aqui, de todas as correntes partidárias, do PT ao PP, ao PSL, para que essa pacto sirva não apenas para a União, mas para estados e municípios", afirmou o presidente da Câmara.

"Acho que a Previdência, as questões de reformas administrativas, precisam sair da agenda ideológica e vir pra uma agenda mais racional para que a gente possa construir maiorias pactuadas e aprovar os temas e dar solução para que o investidor tenha mais tranquilidade para investir no Brasil", disse Maia, assumindo o protagonismo na Câmara dos Deputados, sugerindo que o governo Bolsonaro precisará ganhar musculatura para conduzir reformas importantes.
Leia
linkaki

Mourão diz que transferência de embaixada do Brasil de Israel de Tel Aviv para Jerusalém foi coisa de campanha



Logo após se reunir com o embaixador da Palestina no Brasil, Ibrahim Alzeben, o vice-presidente Hamilton Mourão, que está no exercício da Presidência da República, declarou nesta segunda-feira (28) que não há qualquer plano do Estado brasileiro de transferir sua embaixada em Israel de Tel Aviv para Jerusalém.

Ao ser questionado sobre a promessa de Bolsonaro neste sentido, Mourão explicou que foram declaração dadas durante a campanha eleitoral.

"Foi na campanha, tal e coisa. Vamos aguardar, quem decide é o presidente, né? O presidente volta aí, tem que ouvir as opiniões todas", disse, sugerindo que Bolsonaro terá que submeter sua decisão a outros integrantes do governo. Não é segredo que os militares no entorno do presidente são contrários ao cumprimento da promessa de campanha.

Israel é um país com um PIB de apenas US$ 350 bilhões, quase a metade do PIB da Argentina e praticamente 1/6 do Brasil. 20% dos cerca de 9 milhões de habitantes encontram-se na linha da pobreza. Em Jerusalém, a situação é ainda mais crítica, onde cerca de 53% das crianças vivem na pobreza. Fala-se muito nas tecnologias israelenses, sobretudo na área de segurança. O país convive em meio a conflitos com vizinhos desde a sua fundação, em 1948. No entanto, tais tecnologias não rendem royalties, o que explica a pobreza e o PIB inexpressivo do país.

Comercialmente, Israel vende ao Brasil bem mais do que compra. Em 2017, Israel foi o 44º parceiro comercial brasileiro em 2017. Já o Brasil foi o 18º parceiro de Israel. O Brasil acumula déficits históricos no comércio bilateral. Em 2017, registrou-se saldo negativo de US$ 419 milhões, Em 2018, foi quase o dobro, com Israel comprando do Brasil, de janeiro a dezembro, US$ 321,02 milhões e vendendo US$ 1.168,86 bilhão. Um saldo negativo de US$ -847,84 milhões.

No mesmo período, o Brasil exportou US$ 14.951,22 bilhões para a Argentina e importou US$ 11.051,06 bilhões, ficando com um saldo positivo de US$ 3.900,16 em relação ao país vizinho.

Com informações do G1 e Ministério da Indústria
Leia
linkaki

Chega de exploração. O Brasil precisa acabar com a farra com o dinheiro do povo com altos salários, privilégios e penduricalhos



O povo brasileiro é um dos mais sacrificados do mundo em termos de carga tributária. Aqui são praticados os impostos mais elevados do mundo. Toda a população parece ciente da abusiva carga tributária que incide sobre produtos e serviços no país, onde um simples celular pode custar vários salários mínimos e um carro, centenas de meses de trabalho.

Não fosse os altos impostos, todo cidadão poderia ter acesso a bens de consumo de melhor qualidade e em maiores quantidades. Isto significaria melhor qualidade de vida e mais empregos para a população, como ocorre em países como os Estados Unidos, onde é possível comprar até três TV's de tela grande com o preço que os brasileiros pagam por apenas uma. Com o dinheiro que o brasileiro paga por um automóvel popular como o Gol, que chega a custar mais de R$ 50 mil, seria possível comprar um Volkswagen Jetta nos EUA.

O problema dos impostos altos no Brasil não é novo, mas a situação chegou a um ponto crítico nos últimos anos, quando os gastos obrigatórios do governo atingiram 93% de tudo que a União arrecada. A maior parte destes recursos é drenada pela elite do serviço público. Tantos os ativos quanto os inativos. Além dos altos salários, privilégios e penduricalhos garantidos por força de Lei, os servidores no Brasil chegam a ganhar até sete vezes mais que um trabalhador da iniciativa privada.

Para esta elite, a corrupção é um fator muito bem vindo, uma vez que os delitos cometidos por políticos são usados como cortina de fumaça para ocultar o rombo de centenas de bilhões provocado por um grupo seleto de servidores, sobretudo no Judiciário. Não é por acaso que o Rio de Janeiro, um dos estados com maior número de casos de corrupção, teve como governadores nos últimos anos gente como Anthony Garotinho, Sérgio Cabral e Luiz Fernando Pezão. A corrupção é endêmica no Estado e contamina os tribunais, forças policiais e classe empresarial de forma profunda. A população foi às ruas manifestar apoio à Operação Lava Jato, mas os membros do Judiciário e do Ministério Público travavam batalhas nos bastidores para assegurar aumentos salariais e manutenção de privilégios vergonhosos, como o auxílio-moradia para muitos que possuíam imóveis nos locais em que atuavam. Parecem fingir ignorar que disputam na verdade é o dinheiro do povo, que deveria ser reinvestido no bem estar do próprio povo.

A corrupção, embora deva ser combatida com rigor, serve para mascarar não apenas os desmandos das autoridades, como também ocultar a desproporcionalidade dos altos salários e benefícios de um pequeno grupo de privilegiados detentores de cargos e benesses vitalícias. O Brasil é um dos países com maior desigualdade na distribuição de riquezas do mundo.

O cidadão brasileiro trabalha metade do ano apenas para pagar impostos, recebe um dos piores salários do planeta e paga mais caro por produtos e serviços que trabalhadores de outros países. Qualquer cidadão, empregado ou não, que entra em um supermercado com R$ 100,00 para fazer compras, sai de lá com menos de R$ 50,00 em produtos. Seja um catador de latinhas ou um motorista de ônibus. A maior parte deste dinheiro não retorna para o cidadão sob a forma de melhores serviços em áreas como saúde, segurança e educação. Vão para os bolsos da elite do serviço público. É como se o brasileiro fosse sócio de um clube bem caro, pagando suas mensalidades em dia, mas sem poder frequentá-lo.

Enquanto isso, além dos altos salários, a elite do serviço público recebe auxílio-educação para os filhos até 24 anos de até R$ 7 mil (por filho), auxílio isso, auxílio aquilo, alimentação, hospedagem, carros, combustível na faixa, jatinhos, etc. São centenas e centenas de bilhões do dinheiro do pobre do contribuinte.

O povo precisa despertar para um dos maiores desafios do Brasil na próxima década.
Leia
linkaki

O Exército Brasileiro dará inicio às obras de duplicação da BR-116 no RS em fevereiro



O Exército Brasileiro dará início às obras de duplicação de dois lotes da BR-116, num trecho entre Guaíba e Tapes, no Rio Grande do Sul, a partir da segunda quinzena de fevereiro deste ano. A duplicação da importante rodovia é uma das obras mais aguardadas pelos gaúchos

A novidade para 2019 é que os trabalhos serão executados pelo Exército Brasileiro (EB), que já enviou uma tropa de 29 militares catarinenses para Guaíba, na Região Metropolitana de Porto Alegre (RMPA).

Os militares foram incumbidos de preparar os locais que receberão o restante do efetivo. A equipe instalada no local é responsável por montar os alojamentos para abrigar a o grupamento que executará os trabalhos. Os 50,8 quilômetros de duplicação dos lotes 1 e 2 serão retomados pelo 1° Batalhão Ferroviário de Lages (SC). Ambos os trechos estavam sob responsabilidade do consórcio Constran S/A, do grupo UTC, que deixou a obra após entrar em recuperação judicial e não apresentar as garantias necessárias para a continuidade.

"Por ser um órgão público, o funcionamento do Exército é bem diferente de uma empreiteira, tudo depende de licitação. Não contratamos restaurante para as nossas refeições, por exemplo. Tudo é construído por nós", explica o tenente-coronel Cleber Machado Arruda, comandante do batalhão. Terminada essa etapa, até o mês que vem, outros cem militares devem se somar ao grupo e iniciar a terraplanagem e a pavimentação asfáltica.

Segundo o Jornal do Comércio, "Cerca de 300 militares devem trabalhar no local no auge da obra. As obras nos trechos estão paralisadas desde agosto de 2016 e janeiro de 2017, respectivamente. No primeiro trecho, entre Guaíba e Barra do Ribeiro, foram executados 62,2% dos serviços. Já no segundo, de Barra do Ribeiro a Tapes, foram 70,5% dos trabalhos previstos. Atualmente, cinco dos dez lotes estão com execução em andamento, de acordo com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit).

Além da duplicação das faixas da rodovia, o projeto prevê construções como a finalização dos viadutos de acesso a Guaíba e Barra do Ribeiro, bem como a construção de mais três pontes, uma demolição e trabalhos de drenagem. A previsão é de que tudo fique pronto até 2022. O efetivo catarinense é conhecido pela expertise para execução de obras. "É um batalhão muito tradicional, responsável por grande parte da construção da BR-282 e da fatia da BR-116 em Santa Catarina", afirma Arruda, citando convênio da instituição com o governo de SC para projetos deste tipo. O grupo de trabalho ainda poderá ter reforço do 2º Batalhão Ferroviário de Araguari, de Minas Gerais. 

Com informações do Jornal do Comércio
Leia
linkaki

Engrossou o caldo. Ministério da Economia de Bolsonaro chama caminhoneiros grevistas de 'conspiradores'



A relação do governo Bolsonaro com a categoria dos caminhoneiros pode azedar de vez após a manifestação encaminhada pelo Ministério da Economia ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta quinta-feira, 24.

No documento, a pasta do governo chama os grevistas de "conspiradores" que abusaram do direito de "greve" para coagir autoridades públicas e cita as duas medidas que o governo do ex-presidente Michel Temer foi obrigado a adotar para enfrentar a greve dos caminhoneiros no ano passado, entre elas o tabelamento do frete.


O documento do Ministério da Economia rechaça a edição das medidas provisórias 831 e 832 de 2018, que foram resultado de um acordo firmado pelo Palácio do Planalto com caminhoneiros para pôr fim à greve que tomou conta do País em maio do ano passado. A primeira medida reservou 30% do frete contratado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) para cooperativas de transporte autônomo, sindicatos e associações de autônomos - o texto previa a contratação dos transportadores sem licitação.


A segunda medida provisória contestada no documento foi a que permitiu à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) fixar um valor mínimo para o frete no transporte rodoviário de cargas. O texto do Ministério da Economia sustenta que as duas medidas tomadas pelo governo Temer não tiveram "natureza pública, e sim privada, em razão de materializar a vontade dos conspiradores".

"A situação de calamidade por que passou o país naqueles dias colocou as autoridades públicas sem alternativa senão atender às demandas do movimento grevista, ainda que em detrimento do bem-estar social", diz o documento, que alega que as duas medidas "retratam, de forma fidedigna, a coação por que passaram as autoridades do Poder Executivo".

A manifestação do Ministério da Economia é assinada por Roberto Domingos Taufick (assessor do secretário de promoção da produtividade e advocacia da concorrência) e Ângelo José Mont'Alverne Duarte (subsecretário de promoção da produtividade e advocacia da concorrência). O documento foi anexado aos autos de uma ação da Associação do Transporte Rodoviário de Cargas do Brasil (ATR Brasil) que questiona no Supremo Tribunal Federal a política do preço mínimo do frete.

O termo "Conspiradores" aparece no documento, que acusa os caminhoneiros grevistas de oportunistas. Segundo a manifestação encaminhada pelo Ministério da Economia ao STF, os caminhoneiros, "ao abusarem do direito de greve, conspiraram, de forma anticompetitiva, para coagir autoridades públicas à edição de legislação que lhes garanta benefícios econômicos, em detrimento do bem-estar social - legislação essa, fruto da coação, que, ao fixar preços, reservar mercados e determinar a participação dos aqui citados no processo de determinação do preço (artigo 6 da Lei 13.703, de 2018) também institucionaliza um cartel".

Ao finalizar o documento, o subsecretário e o assessor da Secretaria de Promoção da Produtividade e Advocacia da Concorrência do Ministério da Economia afirmam esperar "contribuir com o esforço de apuração" das condutas dos caminhoneiros, "tanto para a imposição de sanção administrativa, quanto para a imposição de penalidade criminal". O presidente Jair Bolsonaro não comentou a dura manifestação do Ministério da Economia contra a categoria.

Na prática, o documento é praticamente uma declaração de guerra contra a categoria que ajudou na eleição do presidente Jair Bolsonaro. É certo que as grandes empresas do setor não serão afetadas pelo endurecimento das relações do governo com a categoria, mas o teor do documento sinaliza que os caminhoneiros autônomos terão certa dificuldade em obter acordos e avanços nas negociações iniciadas pelo governo anterior.

Com informações do Terra
Leia
linkaki

Farra do PT com dinheiro do brasileiro na Venezuela. BNDES divulga lista de obras na terra de Chávez e Maduro



O BNDES começou a abrir a caixa preta dos financiamentos dos governos do PT para obras em países 'amigos'. No caso da Venezuela, é possível perceber que os governos dos ex-presidentes Lula e Dilma fizeram graças que não fizeram no Brasil com dinheiro dos brasileiros. Veja abaixo a lista de obras financiadas na terra de Chávez e Maduro pelo BNDES. Basta clicar em cada item para ter acesso às informações sobre os financiamentos.


Venezuela

Leia
linkaki

Farra do PT com dinheiro do brasileiro em Cuba. BNDES divulga lista de obras, incluindo modernização de aeroportos

Leia
linkaki

BNDES acaba de divulgar a lista dos 50 maiores devedores. JBS, Oi e Porto Açu, de Eike Batista aparecem na lista



Sob o comando do presidente Jair Bolsonaro, o presidente do BNDES, Joaquim Levy, cumpriu a promessa de divulgar a lista com os 50 maiores devedores do banco público. Na imagem abaixo, empresas estatais, estados brasileiros e empresas 'amigas' do PT figuram entre os maiores devedores. São bilhões do dinheiro do contribuinte que serviram para irrigar negócios de empresas como a Odebrecht, JBS-Friboi, do empresário Joesley Batista, a empresa de telefonia Oi e o Porto do Açu, empreendimento  idealizado e construído pelo Grupo EBX, controlado pelo empresário Eike Batista.


Leia
linkaki

Governo Bolsonaro divulga lista de obras da Odebrecht com dinheiro do BNDES. É inacreditável o que o PT fez com o Brasil



Quando se constata que há no Brasil mais de 12 milhões de desempregados e dezenas de milhares de empresas faliram nos últimos anos de governos do PT, poucas pessoas se dão conta dos bilhões do dinheiro do povo que foram destinados a obras em países governados por 'amigos' dos ex-presidentes Lula e Dilma. O Aeroporto Internacional de Nacala, norte de Moçambique, é um bom exemplo de como foram gastos recursos que poderiam ter gerado empregos no Brasil, para os brasileiros com dinheiro dos brasileiros, mas que foram destinados a obras questionáveis até mesmo sob o ponto de vista dos moçambicanos.

O aeroporto foi projetado e construído pela Odebrecht, com um empréstimo de US$ 125 milhões (R$ 404 milhões na cotação atual) do BNDES durante o governo Lula, para ser o segundo maior de Moçambique - só fica atrás do de Maputo, a capital. No entanto, continua a amargar a posição de aeroporto menos movimentado do país - e um dos menos usados em toda a África.

Com capacidade para 500 mil passageiros por ano, recebe menos de 20 mil. Os voos internacionais nunca chegaram. São apenas dois trajetos comerciais por semana, na rota Maputo-Nacala, e dois privados da mineradora brasileira Vale, ambos operados com aviões brasileiros da Embraer. Para comparação, há um aeroporto próximo, a 190 km, em Nampula, com 57 voos semanais. Enquanto isso, a maioria dos aeroportos do Brasil apresenta deficiências operacionais, superlotação e outros problemas decorrentes da falta de investimentos.

Corrupção para lá, corrupção para cá. Enquanto o ex-presidente Lula acabou em cana e responde a vários processos por recebimento de vantagens indevidas, inclusive da Odebrecht, autoridades moçambicanas também são acusadas de envolvimento em esquemas de corrupção com a empreiteira brasileira. O ex-Ministro das Finanças, Manuel Chang, acabou se tornando alvo de um processo de corrupção relacionado com a construção do Aeroporto Internacional de Nacala, pela empreiteira brasileira Odebrecht. Chang é um dos principais investigados do processo. O outro é o antigo Ministro dos Transportes e Comunicações, Paulo Zucula. Os dois teriam recebido altas somas em dinheiro por seu envolvimento alegadamente corrupto na entrada da Odebrecht em Moçambique.

Acompanhe abaixo os bilhões do dinheiro do povo brasileiro revertido para obras da Odebrecht ao redor do mundo. É impossível não questionar quantos empregos todo este dinheiro poderia ter gerado no Brasil. É inacreditável o que o PT fez com o país.


Pesquisa: CNPJ/CPF do beneficiário: 15102288000182
Nome do beneficiário: CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT S.A.
Foram encontradas 76 operações.
Exibindo operações de Pós-Embarque


xxxxxx


Exportador Mutuário Descrição da operação Valor da Operação
Pais Operação
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS PARA IMPLANTACAO DO PROJETO "APROVEITAMENTO HIDRELETRICO DE LAUCA", COM POTENCIA INSTALADA DE 2.070 MW E PRODUCAO ESTIMADA DE 8.643 GWH/ANO. US$ COMPRA
ANGOLA 5480262 500.000.000
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS DESTINADOS À CONSTRUÇÃO DA LINHA 2 DO METRÔ DE LOS TEQUES US$ COMPRA
VENEZUELA 5440840 334.202.448
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS DESTINADOS À CONSTRUÇÃO DA LINHA 5 DO METRÔ DE CARACAS US$ COMPRA
VENEZUELA 5439380 200.000.000
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS PARA CONSTRUÇÃO DA UHE LAÚCA US$ COMPRA
ANGOLA 5260999 146.496.090
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS PARA OBRAS DE PAVIMENTAÇÃO, DRENAGEM E ILUMINAÇÃO DESTINADAS AO PLANO DE DESENVOLVIMENTO DA PROVÍNCIA DE KWANZA SUL - FASE II US$ COMPRA
ANGOLA 5248978 36.939.554
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS PARA REALIZAÇÃO DAS OBRAS CIVIS DA CENTRAL 2 DO APROVEITAMENTO HIDROELETRICO DE CAMBAMBE - FASE II US$ COMPRA
ANGOLA 5187508 141.757.933
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS PARA CONSTRUÇÃO DO ALTEAMENTO DA BARRAGEM E VERTEDOURO LATERAL DO APROVEITAMENTO HIDROELETRICO DE CAMBAMBE US$ COMPRA
ANGOLA 5186092 131.696.719
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS DE PARA O PROJETO DE IRRIGACAO TRASVASE DAULE VINCES PARA OTIMIZAR O APROVEITAMENTO DOS RECURSOS HIDRICOS PROXIMOS AO RIO DAULE. US$ COMPRA
EQUADOR 5135940 136.970.407
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS PARA A CONSTRUCAO DO CORREDOR ECOLOGICO PONTEZUELA, NA CIDADE DE SANTIAGO DE LOS CABALLEROS. US$ COMPRA
REPUBLICA DOMINICANA 5099543 200.000.000
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS PARA CONSTRUCAO DE CASAS POPULARES. US$ COMPRA
ANGOLA 4834037 68.709.750
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS PARA A 2ª FASE DO PROJETO INTEGRADO DAS INFRAESTRUTURAS DA PROVINCIA DE BENGUELA - 2ª ETAPA (4ª LINHA DE CRÉDITO) US$ COMPRA
ANGOLA 4834021 36.836.975
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS PARA OBRAS COMPLEMENTARES DO AEROPORTO INTERNACIONAL DE NACALA US$ COMPRA
MOCAMBIQUE 4490503 45.000.000
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS PARA RECONSTRUCAO E MELHORAMENTO DA ESTRADA CIBAO SUR NA REPUBLICA DOMINICANA. US$ COMPRA
REPUBLICA DOMINICANA 4401440 200.000.000
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS PARA A CONSTRUCAO DA USINA HIDROELETRICA (UHE) MANDURIACU, COM CAPACIDADE INSTALADA DE 60 MW, LOCALIZADA NA BACIA HIDROGRAFICA DO RIO GUAYLLABAMBA NO CENTRO-NORTE DO EQUADOR. US$ COMPRA
EQUADOR 3993087 90.226.703
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente privado EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS DE ENGENHARIA, DESTINADOS À IMPLANTAÇÃO DE UM COMPLEXO PETROQUÍMICO PARA PRODUÇÃO DE POLIETILENO NO MÉXICO - PROJETO ETILENO XXI US$ COMPRA
MEXICO 3675808 90.000.000
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS PARA A CONSTRUÇÃO DA AUTO-ESTRADA PERIFERICA DE LUANDA FASE 2 C VIANA CABOLOMBO E LIGAÇÃO CABOLOMBO FUTUNGO (4ª LINHA DE CRÉDITO) US$ COMPRA
ANGOLA 3321447 49.624.511
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS PARA CONSTRUÇÃO DA VIA EXPRESSA LUANDA/VIANA - PACOTE 3 (4ª LINHA DE CRÉDITO) US$ COMPRA
ANGOLA 3321446 26.132.944
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS PARA A FASE COMPLEMENTAR DO PROGRAMA FORMAÇÃO, TRABALHO E DESENVOLVIMENTO - FTD (4ª LINHA DE CRÉDITO) US$ COMPRA
ANGOLA 3321442 22.277.650
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente privado EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS BRASILEIROS PARA A CONSTRUÇÃO DA CENTRAL HIDROELETRICA CHAGLLA E DA INFRAESTRUTURA A ELA ASSOCIADA (INCLUINDO LINHA DE TRANSMISSÃO) US$ COMPRA
PERU 3319236 340.421.833
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS DE ENGENHARIA DESTINADOS AS OBRAS DE REABILITACAO E AMPLIAÇÃO DA RODOVIA CENTRO AMERICANA CA-2, TRECHO OCIDENTAL US$ COMPRA
GUATEMALA 3254319 280.000.000
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS DE ENGENHARIA DESTINADOS A RECONSTRUCAO DA RODOVIA EL RIO - JARABACOA,NA REPUBLICA DOMINICANA.. US$ COMPRA
REPUBLICA DOMINICANA 3126617 50.000.000
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS PARA A CONSTRUÇÃO DA CENTRAL 2 DO APROVEITAMENTO HIDRELÉTRICO DE CAMBAMBE (4ª LINHA DE CRÉDITO) US$ COMPRA
ANGOLA 3121243 190.946.653
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS PARA A CONSTRUÇÃO DAS OBRAS DE ARTE DA VIA MARGINAL SUDOESTE (4ª LINHA DE CRÉDITO) US$ COMPRA
ANGOLA 3121241 21.538.674
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS DESTINADOS À CONSTRUCAO DE 3.000 UNIDADES HABITACIONAIS E INFRAESTRUTURA NECESSARIA A HABITABILIDADE DE 20.000 UNIDADES HABITACIONAIS, PARA ANGOLA. US$ COMPRA
ANGOLA 3121240 281.031.372
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS PARA A CONSTRUCAO DO POLO INDUSTRIAL DE CAPANDA, QUE TEM POR OBJETIVO A PRODUCAO DE ALIMENTOS "IN NATURA" E PRODUTOS INDUSTRIAIS, BUSCANDO A SUBSTITUICAO DE PARTE DAS IMPORTACOES DE ANGOLA. US$ COMPRA
ANGOLA 3121239 35.355.863
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS DESTINADOS A RECONSTRUCAO E AMPLIACAO DO AQUEDUTO HERMANAS MIRABAL, LOCALIZADO NA PROVINCIA HERMANAS MIRABAL US$ COMPRA
REPUBLICA DOMINICANA 3082081 50.000.000
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS DE ENGENHARIA PARA O PROJETO, DENOMINADO ADEQUAÇÕES DE CAMMESA MÓDULO III, DE AMPLIAÇÃO DO GASODUTO SAN MARTÍN, NA REPÚBLICA DA ARGENTINA. US$ COMPRA
ARGENTINA 3059968 67.793.882
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS PARA AMPLIACAO DA LINHA DE TRANSMISSÃO DE LUCALA PAMBOS DE SONHE - UIGE (3ª LINHA DE CRÉDITO) US$ COMPRA
ANGOLA 2819767 60.288.575
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS PARA O PROJETO DE IMPACTO IMEDIATO NO ABASTECIMENTO DE AGUA A LUANDA PACOTE 3- OBRAS LIGADAS AO SISTEMA 3 (3ª LINHA DE CRÉDITO) US$ COMPRA
ANGOLA 2817120 16.111.114
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS PARA O PROJETO DE IMPACTO IMEDIATO NO ABASTECIMENTO DE AGUA A LUANDA PACOTE 1- OBRAS LIGADAS AO SISTEMA 3 (3ª LINHA DE CRÉDITO) US$ COMPRA
ANGOLA 2817118 36.982.022
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS PARA CONSTRUCAO DE VIA EXPRESSA LUANDA/KIFANGONDO (PACOTE 1) 3ª TRANCHE DE FINANCIAMENTO US$ COMPRA
ANGOLA 2817117 37.218.028
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS PARA CONSTRUÇÃO DA 2ª ETAPA DA VIA EXPRESSA LUANDA VIANA - PACOTE 3 (3ª LINHA DE CREDITO) US$ COMPRA
ANGOLA 2817116 26.132.944
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS PARA CONSTRUCAO DA 2ª ETAPA DA AUTO ESTRADA PERIFERICA DE LUANDA - FASE 2C VIANA CABOLOMBO E LIGAÇÃO CABOLOMBO FUTUNGO (3ª LINHA DE CRÉDITO) US$ COMPRA
ANGOLA 2817113 49.624.511
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS PARA A 3ª ETAPA DO SISTEMA DE ABASTECIMENTO DE AGUAS ÀS CIDADES DE BENGUELA, LOBITO, CATUMBEL E BAÍA FARTA. (3ª LINHA DE CRÉDITO) US$ COMPRA
ANGOLA 2817112 82.726.250
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS PARA CONSTRUCAO DE BARRAGENS VISANDO CONTROLE DE CHEIAS E REGULARIZAÇÃO DAS MARGENS DE 3 RIOS US$ COMPRA
ANGOLA 2817082 36.731.899
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS PARA AS OBRAS DE MELHORIA DA RODOVIA BAVARO-UVERO ALTO-MICHES-SABANA DE LA MAR, NA REPUBLICA DOMINICANA. US$ COMPRA
REPUBLICA DOMINICANA 2799673 185.000.000
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS DE ENGENHARIA DESTINADOS A CONSTRUCAO DE QUATRO VIADUTOS REFERENTES A SEGUNDA ETAPA DO PROJETO CORREDOR VIARIO DUARTE, EM SANTO DOMINGO, REPUBLICA DOMINICANA. US$ COMPRA
REPUBLICA DOMINICANA 2298971 52.785.122
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS DE ENGENHARIA AO NOVO PROJETO DE AMPLIACAO DO GASODUTO SAN MARTIN, EM OPERACAO PELA CONCESSIONARIA TGS. US$ COMPRA
ARGENTINA 2261814 226.058.183
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS DE ENGENHARIA DESTINADOS A CONSTRUCAO DO AEROPORTO INTERNACIONAL DE NACALA, NA CIDADE DE NACALA, PROVINCIA DE NAMPULA, NO NORTE DA REPUBLICA DE MOCAMBIQUE. US$ COMPRA
MOCAMBIQUE 2230632 80.000.000
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS PARA CONSTRUCAO DE DOIS VIADUTOS E UMA PASSAGEM INFERIOR, REFERENTES A PRIMEIRA ETAPA DO PROJETO CORREDOR VIARIO DUARTE, EM SANTO DOMINGO, REPUBLICA DOMINICANA. US$ COMPRA
REPUBLICA DOMINICANA 2092797 48.743.918
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS DE ENGENHARIA DESTINADOS A CONSTRUCAO DA LINHA V DO METRO DE CARACAS, NA VENEZUELA. US$ COMPRA
VENEZUELA 2059071 219.342.333
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS DE ENGENHARIA DESTINADOS A CONSTRUCAO DA LINHA II DO METRO DE LOS TEQUES, NA VENEZUELA, COM 12 KM DE EXTENSAO E 6 ESTACOES EM SEU PERCURSO. US$ COMPRA
VENEZUELA 2059070 527.847.704
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS PARA AS OBRAS DA 6ª FASE DO PROGRAMA DE SANEAMENTO BASICO PARA LUANDA - NA REPÚBLICA DE ANGOLA. US$ COMPRA
ANGOLA 2032739 145.063.435
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS PARA COSTRUCAO DE AEROPORTO INTERNACIONAL NA COMUNA DE CATUMBELA, PROVINCIA DE BENGUELA - ANGOLA. US$ COMPRA
ANGOLA 2032735 110.500.000
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS DE ENGENHARIA DESTINADOS À CONSTRUÇÃO DA UHE PALOMINO, NA REPUBLICA DOMINICANA - FASE II US$ COMPRA
REPUBLICA DOMINICANA 1843213 50.663.060
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS PARA SISTEMA DE TRANSPORTE DE ENERGIA ELETRICA LUCALA-PAMBOS DE SONHE-UIGE. US$ COMPRA
ANGOLA 1820425 134.880.203
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS PARA A 2ª ETAPA DA CONSTRUÇÃO DA VIA EXPRESSA LUANDA/VIANA TROÇO 3. (2ª LINHA DE CRÉDITO) US$ COMPRA
ANGOLA 1817938 31.324.633
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS PARA A 2ª ETAPA DA CONSTRUÇÃO DA ESTRADA DO GOLFE - TROCO GAMEK/ANTIGO CONTROLO. (2ª LINHA DE CRÉDITO) US$ COMPRA
ANGOLA 1817937 1.959.165
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS PARA A CONSTRUÇÃO DA 2ª ETAPA DA AUTO ESTRADA PERIFERICA DE LUANDA FASE 2 C VIANA/CABOLOMBO E LIGAÇÃO CABOLOMBO/FUTUNGO (2ª LINHA DE CRÉDITO) US$ COMPRA
ANGOLA 1817936 82.952.638
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS PARA A 2ª ETAPA DA CONSTRUCAO DA VIA EXPRESSA LUANDA/KIFANGONDO - PACOTE1 US$ COMPRA
ANGOLA 1817853 36.777.377
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS DE ENGENHARIA, OBJETIVANDO DAR CONTINUIDADE A CONSTRUÇÃO DA CENTRAL HIDREL?TRICA DE PINALITO - FASE III US$ COMPRA
REPUBLICA DOMINICANA 1795527 68.096.279
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS PARA 2ª ETAPA DO SISTEMA DE ABASTECIMENTO DE AGUA POTAVEL ÀS CIDADES DE BENGUELA, LOBITO, CATUMBELA E BAÍA FARTA. (2ª LINHA DE CRÉDITO) US$ COMPRA
ANGOLA 1773162 64.660.955
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS PARA A 1ª ETAPA DO PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO DAS INFRAESTRUTURAS DA PROVINCIA DE BENGUELA. (2ª LINHA DE CRÉDITO) US$ COMPRA
ANGOLA 1773158 64.302.500
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS PARA O PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO DAS INFRA-ESTRUTURAS DA PROVÍNICIA DO KWANZA SUL - 1ª ETAPA, NA REPÚBLICA DE ANGOLA. US$ COMPRA
ANGOLA 1770370 40.671.888
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS DE ENGENHARIA, DESTINADOS A CONSTRUCAO DE UM AQUEDUTO, NA REPUBLICA DOMINICANA. US$ COMPRA
REPUBLICA DOMINICANA 1758437 50.286.572
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS PARA A CONSTRUÇÃO DO REFORÇO DO SISTEMA 3 DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA DA CIDADE DE LUANDA - PACOTE 1. US$ COMPRA
ANGOLA 1660651 53.014.500
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS PARA A CONSTRUÇÃO DO REFORÇO DA CAPACIDADE DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA AO POLO INDUSTRIAL DE VIANA - PACOTE 3. US$ COMPRA
ANGOLA 1660650 26.484.759
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS PARA A CONSTRUÇÃO DA AUTO-ESTRADA PERIF?ÉRICA DE LUANDA - TRECHO VIANA/CABOLOMBO E LIGAÇÃO CALOMBO/FUTUNGO. US$ COMPRA
ANGOLA 1645708 72.832.985
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS PARA A CONSTRUÇÃO DA ESTRADA VIANA/KIKUXI - TRECHO ESTRADA DO ZANGO/AUTO-ESTRADA PERIFE?RICA DE LUANDA. US$ COMPRA
ANGOLA 1645707 13.872.000
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS PARA A CONSTRUÇÃO DA ESTRADA DO GOLFE - TRECHO GAMEK/ANTIGO CONTROLO. US$ COMPRA
ANGOLA 1644928 28.998.154
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS PARA A CONSTRUÇÃO DA VIA EXPRESSA LUANDA-VIANA - TRECHO 3. US$ COMPRA
ANGOLA 1644927 28.126.533
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS PARA A CONSTRUÇÃO DA VIA EXPRESSA LUANDA/KIFANGONDO (PACOTE 1). US$ COMPRA
ANGOLA 1644003 37.244.791
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente privado Exportação de bens US$ COMPRA
VENEZUELA 1634398 ND
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS PARA A 2ª FASE DAS OBRAS DE APROVEITAMENTO HIDRELÉTRICO DA USINA DE CAPANDA, EM ANGOLA. US$ COMPRA
ANGOLA 1593171 15.657.457
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS DE ENGENHARIA PARA CONSTRUÇÃO DA PLANTA DE TRATAMENTO E DO SISTEMA DE DISTRIBUIÇÃO DE ÁGUA DE PARANÁ DE LAS PALMAS, NA REPÚBLICA DA ARGENTINA. US$ COMPRA
ARGENTINA 1554546 293.866.536
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS PARA A 4ª FASE DO PROJETO DE REABILITAÇÃO E REQUALIFICAÇÃO DA ESTRADA DA SAMBA, EM ANGOLA. US$ COMPRA
ANGOLA 1532920 61.657.584
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS PARA A 5ª FASE DO PROJETO DE REABILITAÇÃO E REQUALIFICAÇÃO DA ESTRADA DA SAMBA. US$ COMPRA
ANGOLA 1532918 30.053.077
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS PARA A 2ª FASE DE CONSTRUÇÃO E APETRECHAMENTO DO CENTRO INTEGRADO DE FORMAÇÃO TECNOLÓGICA, EM ANGOLA. US$ COMPRA
ANGOLA 1524772 28.645.241
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS PARA EXPANSÃO DA CAPACIDADE DE TRANSPORTE DE GÁS NATURAL DAS MALHAS DOS GASODUTOS OPERADOS POR TGS E TGN, A SER IMPLEMENTADO PELA DISTRIBUIDORA CAMMESA. US$ COMPRA
ARGENTINA 1505637 636.884.284
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS DE ENGENHARIA, OBJETIVANDO DAR CONTINUIDADE A CONSTRUÇÃO DA CENTRAL HIDREL?TRICA DE PINALITO US$ COMPRA
REPUBLICA DOMINICANA 1488807 20.000.000
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS DE ENGENHARIA, DESTINADOS À CONSTRUÇÃO DE UM AQUEDUTO, NA REPÚBLICA DOMINICANA. US$ COMPRA
REPUBLICA DOMINICANA 1485232 71.258.178
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS DE ENGENHARIA DESTINADOS ·A AMPLIAÇÃO DA CAPACIDADE DE TRANSPORTE DA REDE DE GASODUTOS TRONCAIS DE TGS E TGN, NA ARGENTINA. US$ COMPRA
ARGENTINA 1458347 436.396.970
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS DE ENGENHARIA DESTINADOS À CONSTRUÇÃO DA UHE PALOMINO - FASE I US$ COMPRA
REPUBLICA DOMINICANA 1380944 81.324.696
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS DE ENGENHARIA DESTINADOS A AMPLIAÇAO DA CAPACIDADE DE TRANSPORTE DO GASODUTO GENERAL SAN MARTIN. US$ COMPRA
ARGENTINA 1295723 148.428.680
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS DE ENGENHARIA, OBJETIVANDO DAR CONTINUIDADE A CONSTRUÇÃO DA CENTRAL HIDREL?ETRICA DE PINALITO - FASE I US$ COMPRA
REPUBLICA DOMINICANA 1130708 101.460.800
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT SA Ente público EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS PARA A CONSTRUCAO DO TRECHO EL VALLE-LA RINCONADA, COM 6,2 KM DE EXTENSAO, 3 ESTAÇÕES E 1 INTERCÂMBIO INTERMODAL, INTEGRANTE DA LINHA 3 DO METRÔ DE CARACAS/VENEZUELA. US$ COMPRA
VENEZUELA 1109805 78.000.000





Confira as informações completas na página do BNDES AQUI
Leia