linkaki

Bolsonaro não tem palavra e Moro deve sair, diz Carlos Fernando, ex-procurador da Lava Jato



A crise envolvendo a permanência do ministro da Justiça, Sérgio Moro. no governo do presidente Jair Bolsonaro, tem mobilizado a imprensa neste final de semana. O ex-juiz da Lava Jato tem recebido manifestações de apoio de várias instituições, que recomendam seu desligamento imediato do governo, após Bolsonaro exonerar seu braço direito na diretoria da Polícia Federal, o delegado Maurício Valeixo.

Entre os aliados que se manifestaram em favor de Moro, está o ex-procurador da força-tarefa da Operação Lava Jato, em Curitiba, Carlos Fernando dos Santos Lima. O antigo colaborador se antecipou à possível troca do diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo, confirmada na madrugada desta sexta-feira, 24.

Para o ex-decano da operação, o ministro da Justiça e Segurança, Sergio Moro, precisa sair do governo de Jair Bolsonaro. "Moro deve sair. Bolsonaro não é correto, não tem palavra, deixou o ministro sem qualquer apoio no Congresso tanto nas medidas contra a corrupção quanto durante o episódio criminoso da Intercept. O ex-procurador avaliou ainda que Bolsonaro  "nunca foi um real apoiador do combate à corrupção", publicou Carlos Lima em sua conta no Facebook.

Sergio Moro fará um pronunciamento nesta sexta-feira às 11h. O ex-juiz da Lava-Jato convocou a imprensa para uma fala após o presidente Jair Bolsonaro decidir exonerar o delegado Maurício Valeixo do cargo de diretor-geral Polícia Federal (PF).


Com informações do Congresso em Foco

Informe seu Email para receber notícias :