linkaki

Deltan Dallagnol alerta sobre possível retrocesso que pode impedir que a Receita Federal continue investigando corrupção



O procurador Deltan Dallagnol recorreu às suas redes sociais para alertar sobre a possibilidade da Receita Federal ser impedida de investigar crimes não tributários, sem autorização judicial. O procurador da Lava Jato entende que a medida representa um retrocesso que limitará o leque de opções disponíveis para o combate à corrupção, lavagem de dinheiro, enriquecimento ilícito e outros crimes eventualmente praticados por autoridades.

“Os auditores são treinados para farejar, não só corrupção, mas enriquecimento ilícito e lavagem de dinheiro. Eles têm acesso ao fluxo financeiro. Essa atividade de inteligência está na base da maioria das investigações anticorrupção”, alerta Dallagnol.

“A investigação da Receita é absolutamente essencial. A Lava Jato é um reflexo disso. Não fosse a Receita, por exemplo, não saberíamos que familiares do Paulo Roberto Costa estavam recebendo dinheiro das empreiteiras. Nós só tínhamos acesso ao sigilo fiscal dele, não da família.”

Informe seu Email para receber notícias :