linkaki

Lula pedia que Palocci não 'espalhasse' que recebia dinheiro vivo, diz ex-ministro



Em um dos depoimentos prestados pelo ex-ministro Antonio Palocci na Operação Lava Jato, o ex-braço direito de Lula confirmou ter efetuado várias entregas dinheiro em vivo ao ex-presidente. O dinheiro seria referente a parcelas de propina pagas pela Odebrecht a Lula. As informações estão em um termo da primeira delação fechada por Palocci com a Polícia Federal de Curitiba. O depoimento foi anexado ao inquérito da PF sobre a Usina de Belo Monte, que tramita em sigilo.

Em um dos trechos depoimento, Palocci afirma que entregou a Lula "cerca de oito a nove vezes valores em espécie". Em média, eram remessas de R$ 50 mil que ficavam escondidas em caixas de celular ou de uísque, por exemplo. De acordo com Palocci, o ex-presidente lhe pedia que não comentasse com ninguém a respeito.

Palocci confirmou ainda que Lula recebeu propina pela obra da Usina Hidrelétrica Belo Monte, no Pará. A Odebrecht destinou R$ 15 milhões a Lula, segundo Palocci. A Andrade Gutierrez também é citada.

Segundo o ex-ministro, a ex-presidente Dilma Rousseff, quando ainda era candidata, soube dos pagamentos da Andrade Gutierrez ao PMDB e autorizou que continuassem.

Palocci relatou que Dilma "havia autorizado a cobrança de empresas do consórcio construtor de Belo Monte percentual pelos valores recebidos em razão da execução da obra".

Informe seu Email para receber notícias :