linkaki

A hora da verdade: Barroso libera inquérito contra Temer para a 1ª instância



A hora da verdade está chegando. O ministro do Supremo Tribunal Federal, Luís Roberto Barroso, liberou o inquérito dos Portos contra o ex-presidente Michel Temer para a primeira instância. A decisão ocorre pouco mais de dois meses após Temer deixar a Presidência e ficar sem o foro privilegiado.

A denúncia, que supostamente teve como base investigações particulares bancadas pelo grupo JBS, do empresário Joesley Batista, aponta Temer como autor de crimes como corrupção passiva e lavagem de dinheiro. O ex-presidente se viu envolvido em o escândalo no momento em que tentava aprovar uma reforma da Previdência que previa teto único de pouco mais de R$ 5 mil para todos os brasileiros. (leia aqui a proposta original)

Temer ousou mexer com interesses poderosos. Numa de suas mais ousadas ações, o ex-presidente puxou o tapete do PT e livrou o Brasil das garras da esquerda, após mais de 13 anos de dominação. Logo no início de seu governo, acabou com as fontes de financiamento do PT, MST, CUT, órgãos da imprensa petista e acabou com a mamata de artistas petistas na Lei Rouanet. Temer resistiu a forças poderosas que tentaram removê-lo do governo, foi reconhecido como o maior restaurador das Forças Armadas nas últimas décadas, livrou o país da pior recessão de sua história e conduziu o processo democrático até as eleições de outubro do ano passado.

Em entrevista recente, Temer afirmou se sentir tranquilo em relação às acusações e atribuiu as denúncias como parte de um processo para desgastá-lo politicamente e impedir que prosseguisse com as reformas que marcaram sua administração. Segundo o ex-presidente, agora que o inquérito não está mais envolto em interesses políticos, caberá à Justiça analisar os autos sem este tipo de interferência. Demonstrando tranquilidade de um jurista, Temer afirmou que qualquer juiz que analisar o processo irá absolvê-lo sem sombras de dúvidas.

Pelo visto, chegou a hora da verdade. O Brasil aguarda a decisão da Justiça. 

Informe seu Email para receber notícias :