linkaki

Trabalhadores fazem fila para pedir demissão de fábrica do iPhone na China. Salário já não é mais atraente



Trabalhadores chineses estão fazendo fila para pedir demissão em fábricas do iPhone naquele país, por conta dos salários que deixaram de ser atraentes. Com o aumento do grau de automatização da linha de produção dos novos iPhones, o número de horas extras tem diminuído. Com isso, os salários que chegavam a U$ 600,00 caíram para uma média de U$ 370,00, diz reportagem do The New York Times

Na cidade de Zhengzhou, o emprego em uma fábrica que faz iPhones caiu de cem mil há um ano para cerca de 70 mil, de acordo com a China Labor Watch, que acompanha as condições de trabalho no país.

Em um único dia, a reportagem registrou que mais de cem trabalhadores chineses que montavam e testavam iPhones da Apple faziam fila em frente ao Portão 7 da fábrica de eletrônicos Changshuo para receber sua indenização e seguir seu caminho". 

“Geralmente, tínhamos de 80 a 90 horas extras por mês”, disse Zhang Zhi, de 25 anos, que trabalhou por dois anos na fábrica, mas que agora estava na fila de demissão. Desde o fim de outubro, seus supervisores começaram a mandá-la para casa mais cedo e davam fins de semana de dois dias, afetando suas horas extras. Em dezembro, seu salário foi de cerca de US$ 370, quase metade do que ganhava nos meses mais movimentados.

O movimento de desligamento voluntário de fábricas, antes tão promissoras, indica que há melhores opções para os trabalhadores chineses hoje em dia. 

Informe seu Email para receber notícias :