linkaki

Gleisi Hoffmann enfrenta críticas por apoiar Maduro



A presidente nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann, rebateu a críticas sutis feitas pelo candidato do partido derrotado nas últimas eleições presidenciais, Fernando Haddad, sobre sua ida à Venezuela para prestigiar a posse do presidente daquele país, Nicolás Maduro.

Houve um princípio de bate boca entre Gleisi e Haddad em reunião da Executiva Nacional da legenda neste final de semana, em São Paulo.. "Segundo relatos, durante o encontro Haddad teria argumentado que suas críticas à viagem de Gleisi foram de “método e não de mérito”. Ainda na Executiva, Gleisi tomou o microfone e rebateu Haddad. “Eu discordo dele. Acho que não é só questão de método. Tem um fundo político nisso. O PT tem que discutir, mas já temos uma posição pública que é a defesa da autodeterminação dos povos, da soberania e do reconhecimento do resultado das eleições”, disse a presidente do partido.

A ida de Gleisi à posse de Maduro dividiu opiniões no PT. Setores do partido reclamaram do fato de a presidente ter tomado a iniciativa sem consultar a direção e enxergaram no gesto de Gleisi um movimento rumo à esquerda petista e aos movimentos sociais em busca de apoio para a sua reeleição. O mandato de Gleisi termina este ano".

Haddad se queixou pelo fato de uma delegação do PT ter seguido para a Venezuela sem que os demais integrantes do partido fossem consultados. Segundo fontes, é provável que o petista ainda se ressinta da derrota nas últimas eleições, atribuídas por muitos na legenda ao desgaste da imagem do partido perante a situação crítica na Venezuela.

Além de atuar como defensora incansável da ex-presidente Dilma, do ex-presidente Lula, preso em Curitiba, Gleisi também tem sido uma ferrenha defensora do ditador Nicolás Maduro.

Com informações da Gazeta do Povo

Informe seu Email para receber notícias :