linkaki

Bolsonaro deve ter alta hoje. Brasil em compasso de espera por novas medidas do governo



O presidente Jair Bolsonaro (PSL) pode ter alta nesta quarta-feira, 13 ou no mais tardar amanhã. Após um período de 18 dias internado no Hospital Albert Einstein, o presidente deverá seguir para casa em Brasília, onde dará continuidade aos cuidados com sua recuperação plena. Ainda há riscos associados não só à cirurgia mas também ao tempo em que passou no hospital. Isto significa que o presidente deve voltar ao Palácio do Planalto apenas no início da próxima semana, completando um período de mais de três semanas de afastamento desde a sua internação no dia 28 de janeiro.

Na segunda feira, o governo Bolsonaro estará perto de completar 50 dias, ou metade do tempo estipulado para a implementação de um pacote de medidas previsto para os 100 primeiros dias de governo. Entre as medidas anunciadas, está o pacote anticrime do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, que deverá ser apresentado ao Congresso nos próximos dias.

Na Câmara dos Deputados, há uma preferência no sentido de priorizar a Reforma da Previdência, o que deixaria o pacote anticrime de Moro em segundo plano. Como Bolsonaro ainda precisa definir qual modelo de reforma da Previdência que será encaminhado ao Congresso, pode haver um atraso enorme nos planos para os primeiros 100 dias de governo.

Nas primeiras semanas após a alta hospitalar, Bolsonaro terá que se preservar o máximo, pois ainda corre riscos infecciosos, como indisposição, febre, tosse e dor abdominal. O infectologista Artur Timerman, do hospital Edmundo Vasconcelos, afirma que o período mais crítico será nos próximos dois meses, tempo que leva para que a flora intestinal nativa se recomponha. "O fato de ter tido uma alteração no trânsito normal do intestino faz com o microbioma já mude bastante e há riscos de novas infecções.", disse o infectologista à Folha.

Informe seu Email para receber notícias :