linkaki

Bebiano dá a entender que é ele que decide sobre sua permanência no governo



Após se ver envolvido em denúncias sobre uso de laranjas na eleição e de ser desmentido publicamente pelo vereador Carlos Bolsonaro (PSL-RJ) e também pelo presidente Jair Bolsonaro, o ministro da Secretaria-Geral, Gustavo Bebianno, demonstrou ter mais força no governo que muitos poderiam supor.

Quem imaginava que Bebiano cairia após o processo de fritura na imprensa e nas Redes Sociais não esperava que o ministro resistisse a tantos inconvenientes. Ao ser questionado sobre sua permanência no Governo, Bebiano deu a entender que a decisão depende apenas dele: “Se eu quero ficar? Não sei”.

Ao longo das últimas horas, desde a alta do presidente Jair Bolsonaro e seu retorno a Brasilia, esperava-se uma definição sobre o caso já nas primeiras horas desta quinta-feira, 14. Até o momento, nem Bolsonaro demitiu Bebiano, nem o ministro pediu para sair, apesar de ter sido chamado de mentiroso pelo próprio presidente em entrevista à TV Record. À emissora, Bolsonaro disse que seu ministro mentiu sobre ter trocado telefonemas com ele e praticamente rifou Bebianno, ao dizer que ele poderá "voltar às origens" caso fique comprovado seu envolvimento em suspeitas de desvio de recursos eleitorais.

Pelo visto, Bebiano e seu grupo são bem mais poderosos que se imaginava.


Informe seu Email para receber notícias :