linkaki

Mulher de Lula queria fazer igrejinha no sítio de Atibaia com dinheiro roubado da Petrobras


A deflagração da Operação Lava Jato para investigar o esquema de desvios da Petrobras organizado pelo PT interrompeu uma série de planos da família do ex-presidente Lula. Além de "desistir" do triplex no Guarujá, outros projetos dos Lula da Silva também foram cancelados prematuramente.

No caso das obras tocadas no sítio em Atibaia realizadas por empresas que participaram do esquema criminoso na estatal previam melhorias no imóvel, os planos iam bem além da criação de novos anexos, da ampliação do lago, da cozinha gourmet e da adega para abrigar o estoque de bebidas do ex-presidente.

Um relatório divulgado pela Polícia Federal nesta quinta-feira, 25, onde constam análises de mensagens de telefone do ex-presidente da OAS José Aldemário Pinheiro, o Léo Pinheiro, e do engenheiro Paulo Gordilho trazem algumas novidade sobre os planos da família de Lula para a propriedade.

As obras recebidas como um "agrado" ocorreram sob orientação pessoal do ex-presidente Lula e de sua mulher, Marisa Letícia, que incluiu um pedido de construção de uma ‘igrejinha’ na propriedade.

Segundo registra o relatório de análise 329/2016, da PF, “Em troca de mensagens com sua filha, Isnaia, Paulo Gordilho corrobora, além de sua atuação em obras no sítio em Atibaia/SP, sua relação com empresa Kitchens, empresa esta qual teria sido responsável pela fabricação montagem da cozinha instalada no referido local”

Em mensagens entre Gordilho e Léo Pinheiro, a PF também identificou que o conteúdo sugere que “Lula possuía influência importante nas obras no sítio em Atibaia” e faz menção ao projeto da “capela”:  ‘estão inventando mais coisa’, logo após menciona que seria construção de uma ‘igrejinha’ que ainda faria projeto da mesma”

“Léo Pinheiro questiona Paulo Gordilho se ‘o outro tema está indo bem’, fazendo referência aos trabalhos de Paulo Gordilho em Atibaia. Mais adiante, Paulo Gordilho relata que ‘nosso tema pediu pra fazer uma capela’, conteúdo este que coincide com tema das mensagens trocadas via WhatsApp entre Paulo Gordilho sua filha, Isnaia Gordilho”, registra o documento ao resumir o diálogo.

“Léo nosso tema pediu pra fazer uma capela numa parte alta. Pra 7 a 8 pessoas. Faço?”, questiona Gordilho. “Cozinha ficou beleza gostaram muito. Ok. Vou começar lagoa impermeabilização.”

Além da igrejinha, a Polícia Federal identificou mensagens e documentos que comprovam que as obras, que foram interrompidas após a deflagração da Lava Jato, previam ainda a construção de saunas e de um campo de futebol. Infelizmente, a suspensão da delação da OAS vai impedir que os brasileiros conheçam mais alguns detalhes sórdidos da relação de Lula com as empreiteiras que o ajudaram no assalto à Petrobras.


Informe seu Email para receber notícias :