linkaki

Joesley Batista é preso pela Polícia Federal em sua mansão em São Paulo



O empresário Joesley Batista, Batista, um dos donos da JBS, foi pego de surpresa nas primeiras horas da manhã desta sexta-feira (9), com a chega da Polícia Federal em sua mansão nos Jardins, bairro nobre de São Paulo. Os agentes chegaram em sua residência por volta das 06 da manhã e permaneceram lá por cerca de 2 horas. Em seguida, Joesleu foi preso e levado para a sede da PF em SP.

Na mesma operação, foram presos o diretor da JBS, Ricardo Saud e o vice-governador de Minas Gerais, Antônio Andrade, por suspeita de  envolvimento em um esquema de corrupção, lavagem de dinheiro e obstrução de Justiça em ação que é desdobramento da Operação Lava Jato.

De acordo com a PF, a operação busca desarticular uma organização criminosa que atuava na Câmara dos Deputados e no Ministério da Agricultura. O ex-deputado Eduardo Cunha (MDB-RJ) também é alvo de um mandado de prisão. O político, porém, está preso em Curitiba desde 2016.

O vice-governador Andrade também foi ministro da Agricultura no governo Dilma Rousseff (PT), entre 2013 e 2014. O sucessor de Andrade no ministério, o deputado federal eleito Neri Geller (PP-MT), também foi preso pela PF nesta sexta, em Rondonópolis (MT). Geller ocupou a pasta em 2014.

A ação, batizada de Capitu, é realizada nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Paraíba e Mato Grosso, além do Distrito Federal. Joesley foi preso em sua casa, em São Paulo. Ele chegou à carceragem da PF, no bairro da Lapa, localizado na zona oeste, por volta das 8h45.

Já Andrade foi preso no interior mineiro, na cidade de Vazante, berço político do atual vice-governador de Fernando Pimentel (PT). No total, são cumpridos 19 mandados de prisão temporária (com duração de até cinco dias), sendo que 16 pessoas já tinham sido presas por volta das 11h.

Informe seu Email para receber notícias :