linkaki

Haddad e Manuela foram cúmplices das manobras de Lula na eleição. Fantoches do presidiário que quer mandar no país



O anúncio da chapa formada por Fernando Haddad e Manuela D'Ávila é apenas a confirmação de uma das maiores fraudes na Democracia nas últimas décadas. Cúmplices das manobras do ex-presidente Lula na cadeia, os dois se sujeitaram aos caprichos do presidiário até as últimas consequências, sem se importarem com o desgaste moral de tanta subserviência.

O PT chegou ao poder em 2003 prometendo combater a corrupção, mas logo que se assentaram, trataram de instalar uma verdadeira organização criminosa na máquina pública e nas estatais. Lula e seus cúmplices se valeram do crescimento econômico impulsionado por um período de prosperidade no mundo para alavancar um projeto de poder duradouro ancorado em múltiplos esquemas de corrupção. Tornou-se o primeiro presidente da história a ser condenado por crimes vulgares como corrupção e lavagem de dinheiro e hoje amarga na cadeia em Curitiba, onde cumpre uma penas de mais de 12 anos de prisão.

Fernando Haddad e Manuela D'Ávila são seus porta-vozes e paus mandados. Decerto, o presidiário poderá voltar a mandar no país, nomear ministros e até membros do Judiciário, caso sua dupla de fantoches vença a eleição. Não seria surpreendente se fosse providenciado um indulto presidencial para livrar Lula da cadeia. 

Informe seu Email para receber notícias :