linkaki

Lula e Marcola comandam organizações criminosas, diz Augusto Nunes



O Jornalista Augusto Nunes foi implacável em sua coluna deste sábado, na Veja, ao se referir ao ex-presidente Lula, o líder do PT, e o bandido Marcos Willians Herbas Camacho, mais conhecido como Marcola, chefe do PCC (Primeiro Comando da Capital) uma organização criminosa do que comanda rebeliões, assaltos, sequestros, assassinatos e narcotráfico em todo o país e no exterior.

Lula, Dilma e os ex-ministros Antonio Palocci e Guido Mantega, e o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, já foram, de fato, denunciados por organização criminosa. Em março deste ano, ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou o envio da denúncia contra os petistas à Justiça Federal do Distrito Federal. Denunciados na mesma ação, a senadora Gleisi Hoffmann e o ex-ministro Paulo Bernardo continuarão no Supremo. Fachin entendeu que as condutas de ambos estão interligadas, e a senadora possui foro privilegiado, isto é, só pode ser investigada e julgada no STF.

A denúncia, no âmbito da Operação Lava Jato, foi oferecida pela Procuradoria Geral da República com base em inquérito que apura se o PT formou uma organização criminosa para desviar dinheiro da Petrobras. Todos os denunciados são suspeitos de “promover, constituir, financiar ou integrar, pessoalmente ou por interposta pessoa, organização criminosa”, cuja pena é de 3 a 8 anos de prisão, além de multa.

Segundo o Jornalista, "Tanto Lula quanto Marcola estão presos por tratarem o Código Penal a socos e pontapés. Os dois comandam organizações criminosas de bom tamanho, ambas hegemônicas em seu campo de atuação. O PCC se dedica prioritariamente ao tráfico de drogas e armas. O PT especializou-se no assalto aos cofres públicos".

Ainda segundo Augusto Nunes, Se (Marcola) disputasse um cargo político, o chefão da maior organização criminosa poderia reivindicar os mesmos privilégios exigidos por Lula, numa referência ao fato do PT ter indicado o presidiário como candidato do partido à Presidência nas eleições de outubro. Lula se tornou inelegível pela Lei da Ficha Limpa ao ser condenado, em segunda instância, pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. Desde o início de abril, petista cumpre pena de 12 ano e um mês de prisão, em regime fechado, em Curitiba. Da prisão, Lula comanda as decisões do PT, assim como Marcola, em relação ao PCC.




Leia a matéria completa de Augusto Nunes, na Veja

Informe seu Email para receber notícias :