linkaki

Petistas prometeram fazer greve de fome se Lula fosse preso, mas até agora, nada.



Pouco antes da prisão do ex-presidente Lula, vários petistas prometeram fazer greve de fome, caso seu líder máximo fosse preso. O próprio Lula permitiu vazar a informação, por meio do ex-ministro Gilberto Carvalho, que poderia fazer greve de foma na prisão. 

As ameças representavam um grande avanço em termo de lulopetismo, Poucas semanas antes, os subordinados do condenado ameaçavam incendiar o país, instalar o caos, pregavam a desobediência civil e falavam até mesmo em mortes. 

Como já era de se esperar, ninguém incendiou o país, não conseguiram contratar nenhum figurante disposto a praticar atos de vandalismo e desobediência civil e ninguém morreu. Greve de fome então, nem pensar. 

O fato é que o espírito que varre o país nestes primeiros meses de 2018 é o da esperança e isso não foi nada bom para Lula ou mesmo para os ministros do STF que pretendiam livrá-lo da cadeia. Apenas nesta semana, a Polícia Federal cumpriu mandatos contra 85 envolvidos em desvios de recursos da merenda escolar em São Paulo, prendeu mais de 60 doleiros em todo o país, enquanto ajudava a polícia do Rio a prender quase 40 traficantes, 23 policiais corruptos e 38 integrantes de milícias. A pesar da persistência da violência, a atmosfera do combate ao crime organizado tem gerado uma expectativa positiva no país. 

Como não teve clima para soltar Lula, ninguém se mobilizou para incendiar o país após a prisão do petista, parece que todos desistiram desse negócio de greve de fome. 

Informe seu Email para receber notícias :