linkaki

O mundo já sabe que Lula é ladrão. Imprensa mundial destaca prisão do chefe da organização criminosa que assaltou a Petrobras



A prisão do ex-presidente Lula tem ocupado as manchetes dos principais jornais do mundo nos últimos dias. Apontado como chefe da organização criminosa que assaltou a Petrobras e que financiou o plano de poder do PT com dinheiro roubado do povo, Lula perdeu definitivamente a fama de pais dos pobres perante o resto do mundo. Distribuidores de notícias como a Agência Reuters se encarregam de fornecer em detalhes os crimes praticados por Lula em torno de mega esquema de corrupção maciça na estatal petrolífera brasileira.

As informações de que Lula não apenas tinha "conhecimento completo" sobre o esquema de retrocesso político que se centrou nos contratos da Petrobras, como também levou vantagens pessoais, é inequívoca.

Por outro lado, a celebrada figura do juiz Sergio Moro, que  lidera a maior investigação anticorrupção da história do Brasil, aparece com destaque nos principais jornais do mundo. Moro é visto como o homem que está revolucionando a Justiça brasileira com o combate à cultura da corrupção que perdura no país há décadas, mas que se agigantou durante a década e meia que o país permaneceu nas mãos do PT de Lula e Dilma.

Embora os centros de esquerda ao redor do mundo atuem no suporte das narrativas fornecidas pelo PT sobre o que de fato ocorreu no Brasil nos últimos anos, os maiores veículos de comunicação do mundo oferecem a versão oficial sobre o esquema montado pelo PT de Lula e Dilma na Petrobras, que acabou se tornando o maior esquema de corrupção conhecido no Brasil.

Bilhões foram pagos em subornos, principalmente por empresas de construção, para ganhar contratos com a Petrobras e outras empresas estatais. Mais de 120 pessoas foram condenadas até o momento na esteira da investigação da Lava Jato.

O ex-presidente Lula foi um destes condenados. Além de uma pena de 12 anos e 1 mês de prisão, o petista teve R$ 9.6 milhões em dinheiro e seis imóveis confiscados pela Justiça. Ao final dos processos, os recursos servirão para ressarcir a Petrobras.

Outras publicações como o The New York Times e o Wall Street Journal destacaram que os Mega-projetos comandados pelos governos do PT tinham como propósito principal a ampliação dos esquemas de corrupção no Brasil e que os recursos desviados dos cofres públicos serviram para financiar as campanhas dos políticos do partido. Os jornais estrangeiros informam que, embora o ex-presidente Lula tenha sido preso, ele ainda é réu em diversos processos criminais e apontado como o chefe da organização criminosa por vários envolvidos nos esquemas de corrupção descobertos pelas investigações da Operação Lava jato.

Informe seu Email para receber notícias :