linkaki

Moro recebe em Nova York o prêmio de Pessoa do Ano. Lula recebe quentinha na prisão



Enquanto o juiz federal Sergio Moro estiver recebendo o prêmio de Pessoa do Ano recebe em Nova York, nesta terça-feira (15), o ex-presidente Lula estará recebendo sua tradicional quentinha na prisão em Curitiba.  O reconhecimento ao trabalho ímpar do magistrado no combate à corrupção será pela Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos. A honraria é concedida todos os anos, desde 1970, a uma personalidade brasileira e uma americana. Michael Bloomberg, ex-prefeito de Nova York e dono de uma das maiores fortunas dos EUA, também será premiado no evento.

Enquanto Moro não precisa fazer absolutamente nenhum esforço para ter o seu trabalho reconhecido mundialmente, Lula e o PT precisam desesperadamente manter um acampamento no entorno do prédio da Polícia Federal onde o petista está preso, para tentar manter o nome do petista em evidência na imprensa. Como não há qualquer interesse por um criminoso condenado, os apoiadores de Lula precisam inventar novas formas de incomodar os moradores do bairro Santa Cândida, com provocações, barulho e outros inconvenientes para atrair a atenção da imprensa.

Enquanto Lula estiver saboreando sua quentinha na prisão, logo após o tradicional 'Boa Noite, Lula!" desejado por militantes remunerados, Moro estará saboreando um jantar de gala no Museu de História Natural, em Manhattan. Cerca de 800 líderes de empresas internacionais, financeiras e diplomáticas participam da festa. A cerimônia é financiada com a venda de mesas a patrocinadores. Não há benefício financeiro concedido aos beneficiários do prêmio.

O nome do juiz brasileiro foi escolhido em fevereiro deste ano. Em comunicado oficial, divulgado logo após a condenação de Lula, a Câmara de Comércio Brasil-EUA destacou a liderança de Moro na Operação Lava Jato. E lembrou que há dois anos o magistrado fora escolhido uma das personalidades de 2016 pela revista “Time”, tendo figurado ainda na lista da revista “Fortune” de grandes líderes mundiais.

“Nossa escolha do juiz Moro é um reconhecimento de seu julgamento, sua perseverança e sua coragem em liderar a luta contra a corrupção. Seus esforços levaram a padrões éticos e morais mais altos nos negócios que a Câmara adota. Sua aplicação do Estado de Direito melhorou drasticamente os padrões de governança corporativa no Brasil e ajudou a restabelecer a credibilidade internacional do país”, justificou a instituição.

Após o jantar de gala do Prêmio Pessoa do Ano, Moro receberá o título de doutor honorário da Universidade de Notre Dame. Lula tentará dormir, longe de sua tradicional cachacinha. 

Informe seu Email para receber notícias :