linkaki

Maninho do PT e seu filho Leandro continuam foragidos. Desembargador nega habeas corpus a petistas que tentaram matar empresário



O desembargador César Augusto Andrade de Castro, da 3.ª Câmara de Direito Criminal, negou um pedido de liminar aos petistas Manoel Eduardo Marinho, o 'Maninho do PT' e seu filho Leandro Eduardo Marinho. Os dois tentaram matar um empresário em frente ao Instituto Lula, diz o Estadão.

Acusados de tentativa de homicídio do empresário Carlos Alberto Bettoni, na noite de 5 de abril, em frente o Instituto Lula, na zona sul da capital, no dia em que o ex-presidente Lula teve sua prisão decretada pelo juiz federal Sérgio Moro. ‘Maninho do PT’ e Leandro tiveram a prisão preventiva decretada na sexta-feira, 11, pela 1.ª Vara do Júri do Foto Central Criminal.

Por meio de sua defesa, Maninho havia informado esta semana que não pretendia se entregar às autoridades antes do julgamento de seu pedido de habeas corpus, agora negado.

“A decisão que decretou a prisão preventiva dos pacientes (acusados), em princípio, não revela qualquer irregularidade formal, tendo sido apresentadas as justificativas para a segregação cautelar, baseadas no caso concreto”, decidiu o desembargador César Augusto Andrade de Castro. Os dois petistas que prestavam serviços de segurança ao ex-presidente Lula continuam foragidos da Justiça, escondidos em local não determinado. 

Informe seu Email para receber notícias :