linkaki

Maninho do PT e o filho decidem resistir à prisão e são considerados foragidos da Justiça



O ex-vereador Manoel Eduardo Marinho, vulgo Maninho do PT e o filho Leandro Eduardo Marinho (ambos do PT), que tiveram a prisão decretada pela juíza Débora Faitarone, da 1ª Vara do Juri de São Paulo, estão foragidos da Justiça. Os dois foram acusados de tentativa de homicídio praticada contra um empresário na porta do Instituto Lula no início de abril.

Os dois anunciaram que pretendem resistir à prisão, decretada na sexta-feira. O advogado da dupla de petistas informou  que ingressou com pedido de habeas corpus no TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo) e que, pelo menos até que seja julgado o recurso, os petistas não se entregarão.

A Polícia Civil esteve sexta-feira na casa do ex-parlamentar, no bairro Piraporinha, para cumprir o mandado de prisão preventiva, mas eles não estavam no local e, por isso, foram considerados foragidos.

“Estamos esperando o resultado do HC”, afirmou o criminalista Roberto Vasco, ao sustentar que a decisão de a dupla se entregar ou não “é pessoal”. “Ele vai decidir junto à família dele.” Maninho e o filho não estão em Diadema.

A dupla responde pelo crime de lesão corporal dolosa grave – com pena de um a cinco anos de prisão. Com informações do Diário do ABC.

Informe seu Email para receber notícias :