linkaki

Gleisi Hoffmann e o marido fazem parte da quadrilha do PT que roubou mais R$100 Milhões de aposentados, diz Polícia Federal



A senadora petista Gleisi Hoffmann e seu marido Paulo Bernardo constam no Relatório da Polícia Federal como integrantes da organização criminosa que assaltou mais de R$ 100 milhões de aposentados e pensionistas. O esquema criminoso consistia no desvio de recursos de empréstimos consignados do Ministério do Planejamento, comandado pelo marido de Gleisi, Paulo Bernardo.

A Polícia Federal afirma em seu relatório que afirma que Gleisi é corrupta e recebeu mais de R$ 1,3 milhão em propina e caixa dois de 2010 a 2015. Os pagamentos, segundo os investigadores, foram feitos pela companhia aérea TAM e pela empresa de tecnologia Consist, envolvida no desvio de recursos no Ministério do Planejamento.

A investigação, que tramita em segredo de justiça no STF (Supremo Tribunal Federal), é um desdobramento da Lava Jato e apura suposto esquema de corrupção feito pela Consist. Paulo Bernardo chegou a ser preso em 2016 no âmbito da Operação Custo Brasil, da Polícia Federal, mas foi solto uma semana depois por ordem do ministro do STF, Dias Toffol.

Assim como a senadora Gleisi Hoffmann, Paulo Bernardo também  responde às acusações de participação em organização criminosa, lavagem de dinheiro e corrupção na parte do processo que foi enviada à primeira instância. A parte que envolve a senadora petista ficou no Supremo porque ela tem foro especial. O caso continua no gabinete do ministro Dias Toffoli desde 2016, sem que nenhuma providência tenha sido tomada até agora. O relatório que aponta Gleisi Hoffmann e o marido como corruptos envolvidos em crimes de desvios de milhões é conclusivo. 

Informe seu Email para receber notícias :