linkaki

Gleisi Hoffmann é corrupta, conclui Polícia Federal. Petista se beneficiou de milhões que seu marido desviou de aposentados, diz a PF



A Polícia Federal acaba de concluir uma investigação que aponta que a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, se beneficiou de dinheiro desviado em contratos do Ministério do Planejamento, que era ocupado por seu marido, o ex-ministro Paulo Bernardo. O petista, que liderou um esquema de desvios de dinheiro de aposentados e pensionistas na pasta, chegou a ser preso durante a Operação Custo Brasil, da Polícia Federal, mas foi solto uma semana depois por determinação de um dos ministros petistas do STF, Dias Toffoli.

A "VEJA teve acesso ao relatório final do inquérito, que tramita sob segredo de justiça no Supremo Tribunal Federal. Segundo a PF, as condutas da senadora paranaense podem configurar corrupção passiva, lavagem de dinheiro e crime eleitoral. “Existem indicativos de que Gleisi Helena Hoffmann de alguma forma colaborou para ocultar ou a dissimular a natureza, origem, localização, disposição, movimentação ou propriedade de bens, direitos ou valores oriundos do esquema criminoso Consist, pois foram identificados diversos registros de pagamentos feitos em benefício da senadora Gleisi Helena Hoffmann ou pessoas relacionadas a ela e/ou ao marido Paulo Bernardo entre os anos de 2010 e 2015”, conclui o a PF. O casal de petistas teria se beneficiado em cerca de R$ 7 milhões, de um total de mais de R$ 100 milhões desviados de aposentados. O restante dos recursos teriam sido repassados ao PT, através do ex-tesoureiro do partido, João Vaccari Neto.

A senadora, que já é ré em um inquérito no STF por corrupção e lavagem de dinheiro em um outro esquema de corrupção envolvendo desvios da Petrobras, deve ser julgada na corte até o final do mês de junho. 

Informe seu Email para receber notícias :