linkaki

Em vídeo, Marcelo Odebrecht confirma que Dilma é ladra, mas nada acontece com a petista blindada pela Justiça



As delações que apontaram para a participação criminosa da ex-presidente Dilma Rousseff não foram feitas por operadores suspeitos que disseram que ouviram falar que fulano favoreceu a petista em algum episódio nebuloso. Dilma foi literalmente apontada como ciente, conivente e beneficiária de desvios bilionários na Petrobras, no BNDES e Caixa por criminosos como Joesley Batista e Marcelo Odebrecht, que confirmaram que a petista foi beneficiária de recursos desviados que circularam no Brasil e em contas no exterior. No vídeo abaixo, Marcelo Odebrecht relata que "No que tange a questões de caixa dois, tanto Lula quanto Dilma tinham conhecimento do montante, não necessariamente do valor preciso, mas da dimensão de todo o nosso apoio ao longo dos anos". Ex-presidente da maior empreiteira do Brasil, Marcelo Odebrecht deixa claro nos depoimentos de sua colaboração com a Operação Lava Jato que a ex-presidenta Dilma Rousseff tinha ciência de que foi eleita com dinheiro roubado da Petrobras

Estranhamente, a ex-presidente eleita e reeleita com dinheiro roubado do povo que irrigou suas campanhas continua livre, leve e solta, viajando para o exterior com frequência acima do tolerável para falar mal do Brasil as custas do dinheiro do contribuinte.

É uma vergonha para a Justiça brasileira que uma pessoa que esteve no epicentro do maior assalto aos cofres públicos do país continue impune. Dilma comandou a Petrobras com mão de ferro e pessoalmente, ao longo de quase 13 anos seguidos, justamente o período em que a estatal foi alvo de uma gigantesca organização criminosa que dilapidou seu patrimônio e se beneficiou de suas riquezas.

A petista, cúmplice de Lula nos esquemas de corrupção que levaram o ex-presidente para a prisão, não possui qualquer prerrogativa de foro privilegiado. É uma cidadã comum e sujeita a qualquer ação por parte das autoridades do país, que permanecem de braços cruzados em relação aos possíveis crimes comandados pela ex-presidente. Os meios de comunicação do país parecem seguir a mesma linha do Ministério Público Federal e do Judiciário no tocante à possível blindagem da petista.

Além dos delatores citados acima, Dilma foi apontada como beneficiária direta do esquema criminoso na Petrobras por gente como Ricardo Pessoa, da empreiteira UTC, o casal de marqueteiros do PT, João Santana e Monica Moura e até mesmo seu ex-ministro Antonio Palocci, membro do alto escalão do Governo, assim como o ex-ministro da Fazenda, Guido Mantega, também apontado por delatores como Eike Batista como intermediário de propina para as campanhas de Dilma.

Informe seu Email para receber notícias :