linkaki

Em breve, Lula recebe a companhia de mais dois ex-tesoureiros do PT na prisão



A desfragmentação do PT como partido, iniciada nas eleições de 2016, quando a legenda perdeu mais de 60% das prefeituras que controlava, deve ter sequência em 2018 com a a prisão de Lula e de outras lideranças do PT. Em breve, O petista, que está preso em Curitiba juntamente com outros integrantes de sua organização criminosa, deve ganhar novas companhias, como os ex-tesoureiros do PT, Delúbio Soares e Paulo Ferreira, ambos condenados recentemente por crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

Da cadeia, Lula tem usado o PT e um grupo de militantes remunerados para tentar manter seu nome em evidência. A simbiose entre o criminoso condenado e políticos incapazes de vencer eleições por méritos próprios depende de um fator cada vez mais improvável. Embora a dependência da popularidade de Lula como cabo eleitoral seja tudo que lhes resta, poucos parlamentares do PT e da esquerda que se posicionaram ao lado de Lula nos últimos meses terão chance nas urnas.

Na prisão, membros da cúpula do PT como João Vaccari Neto e Antonio Palocci ganharão a companhia ainda este ano de outros membros ilustres, como José Dirceu e possivelmente o ex-ministro do planejamento, Paulo Bernardo. Lula, réu em outras seis ações penais, tem ainda outras condenações pela frente e deve permanecer um bom tempo na prisão; . Amarrados uns aos outros, os integrantes da organização criminosa comandada por Lula vão se entulhando na prisão. Em 2019, outros integrantes da quadrilha devem aumentar as estatísticas sobre a população carcerária do país.

Informe seu Email para receber notícias :