linkaki

BNDES registra alta de 453,4% nos lucros no primeiro trimestre de 2018. R$ 2,06 bilhões a mais no caixa sem os cupins do PT



Após os anúncios de lucros recordes na Petrobras e até nos correios na última semana, foi a vez do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES)  anunciar um lucro recorde de 453,4% acima do registrado no 1º trimestre de 2017. A instituição anunciou que o lucro sobre o patrimônio foi de R$ 2,06 bilhões no 1º trimestre de 2018. Mesmo após a devolução de cerca de R$ 100 bilhões à União, programada para o próximo semestre, o patrimônio líquido do banco de desenvolvimento ficou em R$ 74,2 bilhões.

De acordo com o banco, o resultado foi impulsionado pelos efeitos positivos da reversão da despesa com provisão para risco de crédito e do crescimento do resultado com participações societárias. Na prática, a determinação do presidente Michel Temer em cortar repasses para cerca de 16 empresas que controlavam quase a totalidade dos recursos do banco, sobretudo para empresas que atuaram no financiamento dos esquemas de corrupção dos governos do PT, como a JBS-Friboi, do açougueiro Joesley Batista. O banco passou a privilegiar pequenos e médios empresários com capacidade de pagamento. Mas de 100 mil empresas passaram a disputar as linhas de crédito, antes restritas a 16 empresas amigas do PT.

O patrimônio líquido fechou em R$ 74,2 bilhões em março de 2018, uma variação de aproximadamente 18% em relação a dezembro. Segundo o banco, esse crescimento "reflete basicamente os efeitos da valorização da carteira de ações, líquida de tributos, de R$ 9,62 bilhões, e do lucro líquido de R$ 2,06 bilhões".

Informe seu Email para receber notícias :