linkaki

Barroso também está em Londres com Dilma e diz que impeachment da petista foi um trauma



Assim como a ex-presidente Dilma Rousseff, o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), também está em Londres com todas as despesas custeadas pelo contribuinte brasileiro. Os dois ministraram palestras no Brasil Forum UK, um evento no Reino Unido organizado por estudantes brasileiros de esquerda.

Barroso, que recebe salário de quase R$ 40 mil, tem direito quase o dobro deste valor em verbas e benefícios, tem quase 80 dias de férias, afirmou que o 'Brasil tem sociedade viciada em Estado', mas não fez qualquer menção aos quase 50 mil membros do Judiciário e MPF que recebem quase R$ 5 mil por mês em auxílio-moradia para morarem em suas próprias casas.

Assim como Dilma, Barroso também gosta de viajar para o exterior às custas dos brasileiros para falar mal do Brasil no exterior.

O ministro do STF lamentou o impeachment de Dilma Rousseff e disse que o processo foi um "trauma".

"Sei que o impeachment foi um trauma, mas é preciso fazer distinção entre a dimensão política e institucional. Do ponto de vista político, as pessoas podem ter diferentes visões e eu mesmo tenho a minha visão crítica, que eu não posso manifestar". lamentou o ministro, já se manifestando.

O ministro que convivem em relativa harmonia com a organização criminosa comandada por Lula que assaltou os cofres públicos por 13 anos e com o fato de Dilma ter sido eleita com dinheiro roubado da Petrobras, criticou a corrupção no Brasil. Apontado como um advogado medíocre por alguns juristas no país, Barroso se notabilizou ao defender o terrorista italiano Cesare Battisti. Indicado pelo ex-governador Sérgio Cabral, foi nomeado por Dilma para a vaga no STF.

Além de afirmar que o Brasil tem uma sociedade viciada em Estado, Barroso afirmou ainda que a 'Universidade pública não dá retorno' em seu país, ao dizer que "essas instituições são caras e não dão o retorno esperado à sociedade".

Informe seu Email para receber notícias :