linkaki

TCU cobra 568 objetos levados por Lula do acervo da Presidência e 144 itens levados por Dilma Rousseff



O Tribunal de Contas da União (TCU) voltou a cobrar a devolução de  568 objetos levados pelo ex-presidente Lula e 144 outros itens levados pela ex-presidente Dilma pertencentes ao Acervo da Presidência da República. Servidores coniventes com o PT estariam dificultando a identificação dos objetos levados pelos petistas dos Palácios da Alvorada e Jaburu quando deixaram a Presidência da República.

TCU determina que bens levados por Lula e Dilma sejam incorporados à União e concedeu mais um prazo de 120 dias a restituição dos objetos ao patrimônio da União.  Diante da dificuldade em reaver os objetos em virtude de servidores coniventes com os governos do PT, TCU resolveu apelar ao Palácio do Planalto e determinou que os objetos levados por Lula e Dilma sejam  novamente incorporados ao patrimônio da União desde a edição de um decreto de 2002. O texto regulamentou os critérios de preservação de acervos privados da Presidência da República e, de acordo com o TCU, foi interpretado equivocadamente.

A determinação do órgão foi encaminhada à Secretaria de Administração da Presidência da República e ao Gabinete Pessoal do presidente Michel Temer e vale para todos os documentos e presentes recebidos pelos presidentes anteriores que não sejam de natureza "personalíssima", como medalhas, ou de "consumo direto", como bonés e camisetas.

Na semana passada, o TCU concluiu a auditoria que vinha fazendo há meses nos palácios do Planalto e da Alvorada e descobriu que 4.564 itens do patrimônio da União estão registrados como extraviados nos sistemas da Presidência da República.

A partir dessa apuração, o tribunal deu o prazo de 120 dias para a identificação de 568 objetos levados pelos petistas, que consideraram como propriedade pessoal. Até bem pouco tempo, dos itens que Dilma levou para Porto Alegre após o impeachment e a fraude para se aposentar em tempo recorde no INSS, a petista devolveu apenas um tapete e um mês de salário fraudado, parcelado em 20 vezes.

Mesmo preso, Lula ainda é responsável pela devolução dos objetos relacionados pelos técnicos do TCU.

Informe seu Email para receber notícias :