linkaki

STF deve ignorar regra para livrar Lula da cadeia e permitir que ele continue ofendendo autoridades e provocando o povo



As manifestações recentes de vários ministros do Supremo Tribunal Federal sobre a possibilidade de do Supremo conceder ao ex-presidente Lula um habeas corpus no qual o petista pede para não ser preso após ter sido condenado a 12 anos e um mês de prisão em regime fechado pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro no caso do triplex do Guarujá.

O ministro Luis Roberto Barroso afirmou que a corte não é obrigada a atender ao clamor da sociedade, Gilmar Mendes afirmou que se o Supremo fosse atender as demandas da sociedade, seria melhor consultar o Ibope antes de tomar qualquer decisão e a ministra Cármen Lúcia, presidente do Colegiado pediu 'tolerância' ao povo.

Além de garantirem um vale impunidade com prazo indeterminado ao ex-presidente Lula, que é réu em outras seis ações penais, os ministros do Supremo permitirão que o petista continue fazendo comícios pelo país ofendendo autoridades e estimulando cada vez mais o ódio entre setores distintos da sociedade.

A hipocrisia da presidente da Corte em pregar 'tolerância', mesmo sabendo que Lula é o maior provocador do Brasil não é o único aspecto do comportamento dos ministros que chama a atenção. Ninguém parece se importar com as consequências de um duro golpe contra os interesses da sociedade em colocar um fim na impunidade que reina no país. Lula é o maior ladrão de todos os tempos e qualquer decisão no sentido de favorecê-lo abrirá caminho para que outros criminosos busquem os mesmos benefícios. As bancas de advogados de todo o país estão em ritmo frenético, já se antecipando à derrubada do entendimento sobre a possibilidade de prisão de condenados em segunda instância.

Se Lula já é arrogante e prepotente mesmo diante da possibilidade de ir em cana, cada vez mais remota, diga-se de passagem. o que dizer quando receber seu vale impunidade oficial do STF? Não há qualquer dúvida de que o petista continuará sapateando na cara do juiz Sérgio Moro, dos desembargadores do TRF-4, da sociedade e ainda continuará tumultuando o processo eleitoral. 

Informe seu Email para receber notícias :