linkaki

Sérgio Moro afirma que 'Corrupção não é de direita ou de esquerda’ e critica o foro privilegiado



Após mandar prender o ex-presidente Lula, o juiz federal Sérgio Moro, deu uma declaração na qual afirmou que a corrupção não é uma questão de ideologia partidária, como muitos políticos tentam se vender neste ano eleitoral. “É preciso fugir do debate ideológico. Corrupção não é de direita ou de esquerda. Existem políticos bons e ruins nos partidos”, disse Moro durante o Fórum da Liberdade em Porto Alegre.

Segundo Moro, foi importante que o Brasil tenha recuperado a liberdade na década de 1980, com o fim do regime militar, mas ainda são necessários avanços. Para ele, o atual sistema político ainda é muito fechado, com excessivos benefícios e proteções, incluindo o foro privilegiado.

“A Operação Mãos Limpas (na Itália) ensina que existem limites do que a Justiça pode fazer. É importante que outros setores se movimentem, setor privado, sociedade e governo, reduzindo oportunidades de corrupção. Isso foi feito – mas pouco – no Brasil”, disse Moro.

O juiz lembrou que governo Temer aprovou a Lei das Estatais, que prevê regras mais rígidas de governança nas empresas do governo. Não há mais indicações políticas para cargos na Petrobras, como ocorria no passado. O magistrado salientou que estas mudanças foram muito positivas e que precisam avançar.

Informe seu Email para receber notícias :