linkaki

Produtores rurais colocam MST para correr. Militantes tentaram invadir fazenda de 200 hectares em Minas



Um grupo formado por cerca de  120 produtores colocou vários militantes do MST para correr neste fim de semana, durante uma tentativa de invasão da  Fazenda Bom Jesus (de cerca de 200 hectares) em Montes Claros, no Norte de Minas.

Autodenominados como movimento “Segurança no Campo”, o grupo de produtores rurais não se intimidou diante dos cerca de 80 integrantes do Movimento Nacional dos Trabalhadores Sem Terra (MST) que tentaram invadir a propriedade da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig). A área está destinada  à implantação de uma área industrial, por sua proximidade com a área urbana do município. A invasão fazia parte da programação do MST de promover invasões em massa, após a prisão do ex-presidente Lula.


Segundo o jornal Estado de Minas, "Os sem-terra chegaram à Fazenda Bom Jesus por volta das 6h e começaram a limpar o terreno para a montagem de barracas. Logo em seguida, os produtores rurais ao longo da Estrada da Produção se mobilizaram e também foram para o local, onde colocaram tratores e veículos, impedindo a entrada de colchões, eletrodomésticos, madeira e outros materiais que seriam usados pelas famílias para a montagem do acampamento na propriedade. Eles também impediram a passagem de veículos na estrada, que dá acesso ao distrito de São Pedro das Garças, servindo também como rota alternativa para o município vizinho de Capitão Enéas. O trânsito ficou interditado por sete horas.

O clima ficou tenso e a Polícia Militar foi acionada. Uma pessoa ligada aos produtores rurais retirou da entrada da fazenda o mastro com uma bandeira do MST e colocou no lugar dela uma bandeira do Brasil.  Houve troca de ofensas. “Houve desavenças verbais, mas, com a presença dos policiais, os ânimos se acalmaram”, informou o tenente-coronel Gildásio Rômulo Gonçalves, comandante da 11ª Companhia Independente da PM, que esteve no local"

Diante da resistência dos produtores rurais, os integrantes do MST deixaram o local no final da tarde, abandonando para trás suas bandeiras e apetrechos. Ainda segundo a publicação, "Após saída dos sem-terra, os produtores soltaram fogos para comemorar a “vitória”. Pessoas ligadas aos produtores entraram na área aberta pelos invasores e atearam fogo em varas e restos de papelão que seriam usados no acampamento".




Informe seu Email para receber notícias :