linkaki

O Brasil parou por um bandido. Está passando da hora de prender Lula, esquecer o bandido e focar nas eleições e desafios do país



Após o período mais conturbado da política nacional das últimas décadas, o Brasil continua parado discutindo o que fazer com o responsável por toda tragédia que se abateu sobre o país ao longo da última década e meia.

O ex-presidente Lula é o lixo que instalou sua organização criminosa na administração federal em 2003 e fez com que o país perdesse oportunidades de ouro durante o mais recente período de prosperidade mundial. Quando a maior parte dos países cresceu acima de 7% e tiveram suas economias turbinadas pela valorização das commodities no mercado mundia, Lula e o PT se aproveitaram da onda favorável para implantar no Brasil um plano de poder baseado na corrupção e na cooptação de parceiros no mundo empresarial para desviar bilhões dos cofres públicos. 

Lula poderia ter de fato tirado milhões de brasileiros da miséria e da criminalidade, caso tivesse investido um terço do que disponibilizou para a Odebrecht fazer obras em países de ditadores corruptos como Cuba, Angola e Venezuela. Poderia ter revolucionado a economia, caso tivesse usado um terço dos bilhões que destinou a empreiteiras para roubar em obras superfaturadas de Belo Monte, Comperj e outras aboras que foram abandonadas pelo meio do caminho, deixando um rastro de desesperança em regiões castigadas pela pobreza, como Maranhão, Pernambuco e Ceará, com projetos bilionários que foram abandonados pela Petrobras no ano passado após o assalto do PT na estatal. 

O preço da carne baixou em todo o país e os pequenos frigoríficos começam a se recuperar, após Lula e Dilma terem colocado bilhões nas mãos dos criminosos da JBS, que tocaram o terror por todo o Brasil comprando e fechando pequenos negócios e deixando milhares de trabalhadores e produtores rurais com o pires na mão.

As taxas de analfabetismo caíram e o número de pessoas com nível superior cresceu em toda a América Latina bem acima dos números observados no Brasil. Países como Paraguai, Colômbia e Chile avançaram bem mais que o Brasil em áreas como saúde, saneamento básico, industrialização e geração de empregos que o Brasil de Lula e Dilma.   

Lula e o PT representaram uma tragédia para o país em vários aspectos entre os anos de 2003 e 2010, embora muitos ainda não tenham se dado conta das oportunidades que foram simplesmente jogadas no lixo por conta de um plano de poder que ambicionava manter o PT no poder por décadas a fio. Os trocados que foram investidos na educação, segurança e programas sociais são ínfimos, se comparados aos bilhões desviados ou desperdiçados em projetos que tinham como pano de fundo financiar bilionários corruptos e desviar mais e mais dinheiro do contribuinte. Parte deste dinheiro roubado foi largamente usado nas campanhas de sua sucessora, a incompetente Dilma Rousseff, que foi expulsa do poder antes de quebrar definitivamente o país. 

Diante deste retrospecto de desgraças, o Brasil precisava fazer uma profunda reflexão sobre os desafios que o país tem pela frente, como corrigir distorções e negligências históricas que hoje se refletem na vida da sociedade através da violência, da falta de empregos e de perspectivas para as milhares de crianças que nascem todos os dias. Os órfãos da corrupção do PT não se conformam com o fim do pior siclo de distribuição de riquezas do país, onde os donos das grandes fortunas, especuladores, empresários corruptos se refestelavam com a inflação, como os juros altos e o fácil acesso ao dinheiro do povo através do BNDES. No lugar de debater o futuro, sobretudo por se tratar de um ano eleitoral, o país está parado debatendo o que fazer com o bandido responsável por tantos descaminhos. 

Informe seu Email para receber notícias :