linkaki

Ministros do STF estão abusando da Democracia ao proteger corruptos. Quando as Forças Armadas



Após quatro anos de Operação Lava Jato, o Supremo Tribunal Federal do Brasil não julgou nenhum dos denunciados pela maior investigação contra corrupção do mundo. Pelo contrário. Vários ministros da Corte mandaram foi soltar criminosos presos após exaustivo e dispendioso trabalho dos integrantes da força-tarefa baseada em Curitiba em em seus núcleos em outros entes federativos.

Nos dias que antecedem o julgamento do maior criminoso do país, o ex-presidente Lula, investigado e duplamente condenado por Tribunais ligados à Lava Jato, a presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia, aparece com uma conversinha pra boi dormir. Em pronunciamento que será exibido na TV Justiça, Cármen Lúcia afirma que "Problemas resolvem-se com racionalidade, competência, equilíbrio e respeito aos direitos". Direitos de quem? Dos bandidos?

No mesmo pronunciamento, a presidente do STF cita vários argumentos utilizados pelos advogados do ex-presidente Lula para justificar a concessão do habeas corpus no qual o petista pede para não ser preso, após ter sido condenado a mais de 12 anos de prisão pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

Cármen Lúcia diz que "Problemas resolvem-se garantindo-se a observância da Constituição", numa possível referência ao 'direito' de presunção de inocência do criminoso condenado que figura como réu em outras seis ações penais e outros tantos inquéritos, apontado como protagonista de centenas de atos de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Lula foi condenado por crimes flagrantes, desviou bilhões dos cofres públicos para o PT, para seus parentes, para financiar suas campanhas, as campanhas de Dilma Rousseff e de outros políticos, violando princípios básicos da Democracia que Cármen Lúcia se refere em seu pronunciamento, que soa como a antecipação de mais um Golpe na Democracia e no povo brasileiro.

Cármen Lúcia e seus colegas não são retardados, pois de outro modo, não teriam chegado onde chegaram. São os representantes da Corte Suprema do Brasil, a mais alta instância do país, responsável pela defesa inexorável e exemplar das Leis no país, visando defender os interesses da sociedade, não daqueles que roubam ela.

A população está de saco cheio da cara da maioria dos ministros e já não suporta mais ver tantos bandidos sendo soltos para usufruir do dinheiro que roubaram do povo. Embora o país conte com uma minoria de cúmplices da roubalheira de Lula e do PT ao longo da última década e meia, o que parece ser o caso de muitos membros do Judiciário, a maioria da população exige o fim da impunidade e do escárnio dos membros do STF, que fingem ignorar que já não são mais dignos da confiança do povo.

Caos insistam em desafiar as Leis para proteger bandidos, como é o caso do ex-presidente Lula, que continuem apostando na passividade do povo, podem acabar instalando o caos no país. Nestes momentos em que a situação foge de controle, à exemplo do que ocorreu no Rio de Janeiro com a escalada da violência e o domínio do crime organizado inserido no Estado e em suas instituições, o melhor remédio é convocar as Forças Armadas. Depois não adianta vir com frasezinhas fajutas exaltando a Democracia ajustada de acordo com os interesses de bandidos poderosos em nome de rabos presos. Na hora que o circo pegar fogo e as Forças Armadas forem obrigadas a colocar ordem na casa, não adianta pedir 'tolerância', pois o povo vai é aplaudir.  Ai via ser tarde e não vai adiantar nada reclamar. 

Informe seu Email para receber notícias :