linkaki

Mesmo preso, Lula continua comandando seu exército de mortadelas. O PT até parece o PCC



Após ordenar a convocação de sindicalistas e militantes do PT para a porta do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, onde se refugiou logo que soube da decretação de sua prisão, o ex-presidente Lula fez questão de arrastar seus subordinados para a porta da cadeia onde está trancado.

Temendo ser visto como um criminoso desprestigiado, Lula está por trás da manutenção do acampamento da vergonha, montado na sede da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, para onde foi levado logo após se entregar para a PF no último sábado, 07.

Cerca de 1500 militantes remunerados do MST e figurantes convocados nas periferias de Curitiba estão se revesando nas imediações do prédio da PF, sob a coordenação de dirigentes do PT. A ordem para a manutenção do acampamento e da criação de transtornos para os moradores do bairro partiu do próprio Lula. O petista não estaria 'satisfeito' com a prisão na sede da PF e isolado numa sala do quarto andar do prédio. Criar transtornos para a própria PF seria uma forma de forçar sua transferência, de preferência para São Paulo.

Enquanto cumpre os primeiros dias de sua pena de 12 anos e um mês de prisão em regime fechado pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro no caso do triplex no Guarujá, o petista quer ser 'prestigiado' não apenas pelos subordinados baratos que recebem diárias de cerca de R$ 30,00, mais alimentação. De forma indireta, Lula exige que políticos devedores de favores inconfessáveis venham visitá-lo, mesmo que não possam entrar para vê-lo. Apontado como chefe da organização criminosa que praticou o maior assalto aos cofres públicos de todos os tempos, Lula age como um chefe de facção criminosa, comandando seus subordinados de dentro da prisão.

Informe seu Email para receber notícias :