linkaki

Mais um petista roda na Lava Jato. Marcelo Sereno, braço-direito do ex-ministro José Dirceu



Mais um petista cai na Lava Jato. Nesta quinta-feira, 12, foi a vez de Marcelo Sereno, braço-direito do ex-ministro José Dirceu na Casa Civil e ex-secretário nacional de Comunicação do PT. O petista é alvo de investigação sobre esquema de fraudes contra Postalis e Serpros e propinas de R$ 20 milhões.

O ex-braço direito de José Dirceu foi alvo da Operação Rizoma da Polícia Federal, que apura crimes cometidos em fundos de pensão. Segundo o juiz federal Marcelo Bretas, titular da 7.ª Vara Federal Criminal do Rio, os fatos investigados afetam ’em especial os trabalhadores, uma vez que envolve o desvio de verbas dos fundos de pensão Postalis e Serpros”. A Polícia Federal cumpriu 10 mandados de prisão e 21 de buscas, é Marcelo Sereno, o ex-secretário nacional de Comunicação do PT durante o governo Lula.

No despacho, Bretas destaca que Sereno ‘foi indicado como o responsável pelas transações financeiras operadas pelo Fundo de Pensão Núcleos – (servidores das estatais de energia nuclear) tendo manipulado o fundo para desviar dinheiro diretamente para o PT, em 2006’.

“O órgão ministerial também traz à baila uma investigação em curso referente ao fundo de pensão dos funcionários do BNDES, Fapes, na qual Sereno é acusado de interferir na indicação de dirigentes. Ou seja, ao que parece, Sereno está vinculado à administração de fundos de pensão desde 2004”, considera Bretas. O petista Marcelo Sereno foi um dos dez alvos de mandados de prisão. 

Informe seu Email para receber notícias :