linkaki

Lula preso e isolado. Moro elogiado. Imprensa internacional defende Operação Lava Jato e elogia magistrado



Enquanto o ex-presidente Lula esbraveja com as paredes da prisão sobre seu trágico destino e começa a cair no ostracismo característico de um criminoso condenado, a imprensa internacional dá destaque ao outro lado da moeda que levou o petista à prisão: o juiz federal Sérgio e a operação Lava Jato. Neste fim de semana, os principais jornais da imprensa internacional concentraram seus destaques e editoriais sobre a maior investigação sobre corrupção do mundo que levou o ex-líder político do Brasil para a cadeia.

Segundo O GLOBO, "O tom dos editoriais é de apoio à Lava-Jato, de apelo pela continuidade do combate à corrupção e de preocupação com a estabilidade política do Brasil". A publicação destaca vários artigos publicados na imprensa estrangeira sobre a prisão de Lula e o prevalecimento da Lava Jato sobre o chefe da organização criminosa que drenou bilhões dos cofres públicos ao longo da última década e meia.

Segundo a publicação, "O "New York Times" definiu a situação atual do Brasil como um "teste para a democracia" e destacou que figuras como o "corajoso" juiz Sergio Moro "mostram que o Brasil tem as instituições e meios necessários para encarar até os mais poderosos - e populares - malfeitores". Em seu editorial, o jornal nova-iorquino afirmou que a Lava-Jato foi um "duro golpe contra a corrupção no maior país da América do Sul", mas que teria "desestabilizado o sistema político do país, ajudado a empurrar a economia para uma recessão e deixado milhares desempregados".

O Jornal "Le Monde", principal jornal francês, destaca que a prisão de Lula mostra que ele "não está acima da lei" e "não é um ato político". O jornal alemão "Die Welt", o britânico "The Guardian" e o espanhol "El País" (que tem uma edição brasileira) também abordaram a prisão de Lula em reportagens, análises e textos de opinião de colunistas.

Já o ex-presidente Lula tenta se manter em evidência na imprensa de forma nada convencional, através de um controverso acampamento composto por militantes remunerados no entorno do prédio da sede da Polícia Federal em Curitiba, onde se encontra preso.No entanto, os inconvenientes causados pelos militantes aos moradores do bairro tem mobilizado mais a imprensa e a opinião pública do que propriamente o fato de Lula estar preso ou não. 

Informe seu Email para receber notícias :