linkaki

Lula já está ferrado. Marcelo Odebrecht avisou aos advogados do petista que vai ferrá-lo ainda mais



O ex-presidente Lula já está ferrado mesmo. Preso e condenado logo em seu primeiro processo que chega à Segunda Instância da Lava Jato, o petista foi irresistivelmente responsabilizado por crimes de forma praticamente indefensável. Mas como tudo que está ruim  sempre pode piorar um pouquinho, a situação de Lula na Lava Jato tende a se agravar ainda mais nos próximos meses.

Quem gatante isso é ninguém menos que o empresário Marcelo Odebrecht, dono de um arquivo gigantesco de operações criminosas devidamente documentadas em milhares e milhares de e-mails. Metódico, o delator tem o compromisso de corroborar seus relatos no âmbito de seu acordo de delação, de modo a assegurar a manutenção dos benefícios penais que colheu até o momento.

Para piorar a situação, Marcelo Odebrecht está em casa, com pleno acesso aos seus arquivas, enquanto Lula está preso e incapaz de influenciar nas decisões do ex-príncipe dos empreiteiros.  Marcelo Odebrechr prometeu formalmente afundar o ex-presidente Lula. Ao ser indagado pelo advogado do petista, Cristiano Zanin Martins sobre os e-mails que havia encaminhado à Lava Jato, o empresário alertou que quanto mais avança, mas afunda Lula.

Em depoimento ao juiz Sérgio Moro, Marcelo Odebrecht confirmou que a subconta "Amigo", que a conta de Lula no banco de propina da empreiteira foi criada em 2010 tinha um saldo de R$ 40 milhões. Segundo ele, o acerto foi feito com Antonio Palocci, ex-ministro da Fazenda, que era o contato do PT com o Grupo Odebrecht desde gestões anteriores, de Emílio Odebrecht e Pedro Novis, que antecederam Marcelo no comando.

-- Tinha um saldo de uns R$ 40 milhões, aí o que eu combinei com o Palocci, essa era uma relação minha com a presidência do PT no Brasil. Vai mudar o governo, vai entrar a Dilma, esse saldo passa a ser gerido por ela, a pedido dela. A gente sabia que ia ter demanda de Lula, na questão do Instituto, para outras coisas. Vamos pegar e provisionar uma parte deste saldo, botamos R$ 35 milhões no saldo Amigo, para uso que fosse de orientação de Lula. A gente entendia que Lula ainda ia ter influência no PT, como era uma relação nossa com presidência, PT, tudo se misturava. A gente botou R$ 40 milhões que viriam para atender demandas que viesse de Lula,  afirmou o empresário.


Informe seu Email para receber notícias :