linkaki

Lula grita na prisão. O petista caiu em desgraça por conta da própria cobiça, soberba e desonestidade. Acabou perdendo tudo que pensava ser seu



O ex-presidente Lula começou a colher os frutos amargos de tudo que plantou ao longo de sua vida. Além de pecados capitais, como Gula, luxúria, avareza, ira, soberba, preguiça e inveja, Lula cometeu crimes. Apesar de ter sido preso por apenas dois deles, Lula cometeu muitos crimes. Talvez mais até do que aqueles revelados pela Operação Lava Jato. 

Prepotente e arrogante, o petista foi duramente atingido pelas consequências de seus erros históricos e perdeu praticamente tudo que tinha. Ficou sem o tão querido sítio de Atibaia, sem o triplex, sem a cobertura em São Bernardo, sem as palestras, sem o tesouro que roubou do Palácio do Planalto, sem os milhões em suas contas, sem a mulher, sem moral e sem credibilidade. Por fim, Lula perdeu a própria liberdade e foi trancado em uma jaula, isolado do convívio com a sociedade que tanto judiou. O petista tem se queixado do isolamento e da solidão na prisão.

Nunca o efeito bumerangue foi tão devastador na vida de um sujeito. Me faz lembrar uma das passagens mais prosaicas do livro Zorba, o Grego, de Níkos Kazantzákis. Acompanhe abaixo:

"Fui deitar-me em minha cabina e peguei um livro: Buda governava ainda meus pensamentos. Li o Diálogo de Buda e o Pastor,que nos últimos tempos me enchia de paz e segurança.20

O Pastor – Minha refeição está pronta, minhas ovelhas cuidadas. À porta de minha cabana está passando o ferrolho, e meu fogo está aceso. E tu, céu, podes chover quando quiseres!

Buda – não preciso mais nem de comida nem de leite. Os ventos são meu teto, meu fogo se apagou. E tu céu, podes chover quando quiseres!

O Pastor – tenho bois, tenho vacas, tenho os pastos de meu pai,e um touro para cobrir minhas vacas. Eu tu, céu, podes chover quanto quiseres!

Buda – não tenho bois nem vacas. Não tenho pastos. Não tenho nada. Não tenho medo de nada. E tu, céu, podes chover quanto quiseres!

O Pastor – tenho uma pastora dócil e fiel. Há alguns anos ela é minha mulher, e sinto-me feliz em brincar com ela à noite. E tu, céu, podes chover quando quiseres.

Buda – tenho uma alma dócil e livre. Há alguns anos eu a exercito e ensino-lhe a brincar comigo. E tu, céu, podes chover quando quiseres.

Essas duas vozes falavam ainda quando veio o sono. O vento se tinha levantado de novo, e as ondas quebravam sobre a escotilha de vidro grosso. Eu vagava como fumaça entre a vigília e o sono. Uma violenta tempestade caiu, os prados escureceram, os bois, as vacas e o touro foram tragados. O vento arrancou o telhado da cabana e o fogo apagou-se. A mulher deu um grito e caiu morta na lama. E o pastor começou a lamentar-se; ele gritava, eu não entendia o que dizia, mas ele gritava; e eu mergulhava cada vez mais no sono, deslizando como um peixe no mar."

Lula está gritando na prisão.

Informe seu Email para receber notícias :