linkaki

Lula foi preso no 1.ª processo de 10. Militantes vão protestar em todos os 9 processos que o petista tem pela frente com o mesmo entusiasmo?



As manifestações contrárias à prisão do ex-presidente Lula decepcionaram dirigente do PT e o próprio Lula, segundo fontes que acompanharam a estadia de 48 horas do petista na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, ante de Lula se entregar à Polícia Federal.

As expectativas em torno da prisão do petista eram maiores, segundo dirigentes do partido que convocaram a mobilização na porta do sindicato onde Lula se refugiu logo que soube da expedição de seu mandado de prisão. São Bernardo é o berço do PT e do próprio Lula, que começou sua carreira como sindicalista na região há mais de 40 anos. Se na região onde exercia maior influência houve decepção, a situação no resto do país foi ainda mais preocupante, segundo dirigentes do PT. Nos dias que antecederam a prisão do petista, as mobilizações em seu favor foram praticamente inexistentes, enquanto milhões de pessoas tomaram as ruas para pressionar os ministros do STF, no sentido de negar um habeas corpus no qual Lula pedia para não ser preso.

Embora a situação atual do petista seja bastante crítica sob o ponto de vista jurídico, a avaliação é a de que isolado numa cela de prisão, Lula e o PT continuem perdendo influência política no decorrer dos próximos meses, quando começam a pipocar novas condenações na Justiça. Se foi difícil mobilizar um número razoável de pessoas com Lula livre e condenado em apenas um processo, o que esperar com o petista preso e condenado várias vezes seguidas nos próximos meses?

Acompanhe abaixo um apanhado dos processo que pesam contra o ex-presidente feito pela Agência Brasil:

Condenado no caso do triplex em Guarujá (SP), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva responde a seis ações penais, além de ter sido denunciado em outras duas.  Lula foi condenado a 12 anos e um mês de prisão por ter recebido um triplex no Guarujá (SP) em vantagem indevida para beneficiar a construtora OAS. As negociações envolveram, segundo as investigações, R$ 2,4 milhões.

Há duas ações em andamento em Curitiba (PR), nas mãos do juiz federal Sérgio Moro, e outras quatro em Brasília, sob a responsabilidade da 10ª Vara Federal.

Paralelamente, o ex-presidente é alvo de duas denúncias: uma que trata de suposto benefício ao lado da cúpula do PT e outra sobre a nomeação para ser ministro da Casa Civil do então governo de Dilma Rousseff.

- 13ª Vara Federal de Curitiba (PR)

- Acusado de ganhar reformas e móveis em um sítio de Atibaia (SP) como pagamento de fraudes na Petrobras.

- Acusado de ganhar imóveis da empresa Odebrecht em troca de contratos da petrolífera.

Data em que virou réu: 19/12/2016

10ª Vara Federal de Brasília (DF)

- Acusado de tentar evitar a delação premiada de Nestor Cerveró,  ex-diretor da Área Internacional da Petrobras

- Acusado de fazer o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico Social (BNDES) ajudar a Odebrecht em troca de palestras remuneradas.

- Acusado de comprar caças suecos e manter benefícios fiscais da Medida Provisória 627/2003, em troca de R$ 2,5 milhões a uma empresa de Luís Cláudio Lula da Silva, filho de Lula.

- Acusado de vender Medida Provisória 471/2009 para montadoras.

Denúncias

- PT

Acusações: organização criminosa, cartel, corrupção e lavagem de dinheiro. Lula foi acusado  ao lado do comando do PT de cobrar ilegalmente R$ 1,485 bilhão de reais usando a administração pública.

- Nomeação ministerial

Lula é denunciado por obstrução de Justiça por ter supostamente articulado com a ex-presidente Dilma Rousseff sua nomeação como ministro-chefe da Casa Civil, na tentativa de obter foro privilegiado e escapar das investigações do juiz Sérgio Moro. A nomeação foi impedida pelo STF e, depois do impeachment de Dilma, o caso passou para a Justiça comum. Esta denúncia está na primeira instância.

Com informações da EBC

Informe seu Email para receber notícias :