linkaki

Lula foi preso, mas ainda é o dono o PT. Quem quiser algo no partido, tem que continuar beijando seus pés



O ex-presidente Lula foi preso, mas fez questão de levar o PT para dentro de sua cela na prisão. Ninguém no PT tem autonomia para resolver absolutamente nada. São todos reféns do poder absoluto de Lula sobre a legenda e precisam se curvar aos caprichos do petista, independente de suas vontades.

Pouco antes de se entregar à Polícia Federal, o petista fez um discurso  em frente à sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo. Era a ocasião esperada por muitos no partido, que nutriam a esperança de que o petista fosse passar o bastão e jogar a toalha, antes de seguir para a prisão. Entre os capachos de Lula, o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, era o que tinha mais esperança de ser contemplado com aval do petista para seguir na corrida eleitoral. Lula mal mencionou seu nome. Recomendou que Guilherme Boulos e Manuela D'ávila fossem perseverantes, mas também não lhes prometeu nada.

No início da noite, Lula colocou o PT no bolso e se entregou à Polícia. Levou consigo para a prisão todo um partido e sequestrou, sem a menor cerimônia, as diferentes aspirações das correntes que integram o partido. Foi como se dissesse: "O PT é meu, eu faço dele aquilo que bem entender. Vocês são apenas meus capachos e vão ter que continuar beijando meus pés".

O problema é que não são apenas os petistas que precisam beijar os pés de Lula. De olho no apoio do partido, o pré-candidato do PDT, Ciro Gomes, já pediu autorização da Justiça para ir a Curitiba beijar os pés de Lula. Lideranças políticas do Nordeste fizeram o mesmo no início da semana.

Mesmo condenado, preso e ficha suja, Lula continua tratando todos como lixo e afirma que é o candidato do PT. Ninguém no partido sabe como isso é possível, mas todos são obrigados a concordar. 

Informe seu Email para receber notícias :