linkaki

Lula está preso e começa a cumprir sua pena de 12 anos e um mês de prisão em regime fechado



O ex-presidente Lula foi preso por crime comum por volta das 18h42 deste sábado, 07 de abril de 2018. O petista deixou o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC em São Bernardo do Campo a pé para para se entregar à Polícia Federal para fugir do bloqueio feito por militantes que impediram sua saída de caro, duas horas mais cedo. O petista atravessou a rua e entrou em um galpão onde funciona uma produtora de TV onde a polícia o aguardava.

Após mais de 48 horas refugiado na sede do sindicato, Lula finalmente se entregou à polícia, conforme sugeriu o juiz Sérgio Moro, e e seguir para a prisão da Lava Jato para iniciar u cumprimento da pena de 12 anos e um mês de prisão em regime fechado em Curitiba. O petista foi condenado em dupla jurisdição pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro no caso do triplex do Guarujá.

O petista, que pretendia usar a militância como escudo para impedir a ação da Polícia Federal, acabou caindo numa armadilha armada por ele próprio e pelo PT. Caso não se entregasse ainda neste sábado, poderia ter sua prisão preventiva decretada, o que lhe criaria uma série de embaraços jurídicos. Ao se dar conta de que sua situação poderia se complicar, Lula e os demais dirigentes do PT passaram a implorar para que a militância permitisse sua saída do sindicato para se entregar logo à Polícia. Lula não entendeu a iniciativa de Moro em lhe conceder a possibilidade de se entregar voluntariamente à Polícia dentro de determinado prazo, julgando que poderia ficar pelo tempo que quisesse na sede do sindicato. Quando a ficha caiu, Lula se desesperou. Uma das cenas mais improváveis se seguiu, quando Lula precisou se livrar da prisão imposta pela própria militância.

Diante da resistência da militância e com o prazo dado pela Polícia para se entregar próximo de expirar, Lula se desesperou e deixou a sede do sindicato a pé mesmo.  A primeira tentativa de saída do ex-presidente em um carro cor prata – acompanhado de seu advogado Cristiano Zanin Martins – foi marcada por forte tensão. Militantes postados no portão de saída do sindicato impediam o deslocamento do automóvel onde estava o ex-presidente.

Lula deixou o carro e tornou a entrar no prédio. Às 18h42, saiu a pé para fora do edifício, em meio à multidão que se aglomerava, e percorreu alguns metros até viatura da PF estacionada ali perto. O petista pretendia seguir em um carro particular, mas acabou seguindo para a prisão em um carro descaracterizado da Polícia Federal mesmo.

Lula segue para a sede da Polícia Federal na Lapa, onde fará exame de corpo de delito antes de seguir para o Aeroporto de Congonhas, de onde seguirá em um jato da FAB rumo à Curitiba. 

Informe seu Email para receber notícias :