linkaki

Lula e cúmplices da esquerda com medo de declaração do Comandante do Exército melar o Golpe no STF



Após várias manifestações de representantes da esquerda na política e na imprensa contra as declarações do comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, que manifestou o repúdio do Exército a qualquer tentativa do STF em promover o retrocesso da impunidade no país, o próprio Lula sentiu a pressão da declaração do General.

Segundo a Folha, o petista “manifestou preocupação com o desdobramento das declarações”.

O general Eduardo Villas Bôas afirmou em rede social nesta terça-feira (3), véspera do julgamento do habeas corpus no qual o petista pede ao STF para não ser preso, que repudia "a impunidade".

O Comandante do Exército disse ainda que "atento às suas missões institucionais": "Asseguro à Nação que o Exército Brasileiro julga compartilhar o anseio de todos os cidadãos de bem de repúdio à impunidade e de respeito à Constituição, à paz social e à democracia, bem como se mantém atento às suas missões institucionais".

Na primeira postagem, o general escreveu: "Nessa situação que vive o Brasil, resta perguntar às instituições e ao povo quem realmente está pensando no bem do país e das gerações futuras e quem está preocupado apenas com interesses pessoais?".

Em resposta ao general, o comandante militar da Amazônia até o mês passado, general Antonio Miotto, afirmou: "Comandante! Estamos juntos na mesma trincheira! Pensamos da mesma forma! Brasil acima de tudo! Aço!".

Informe seu Email para receber notícias :