linkaki

Lula diz que não queria se entregar, mas foi 'convencido' pelos companheiros e diz que não perdoa Sérgio Moro



O ex-presidente Lula confirmou agora há pouco que não pretendia se entregar às autoridades, após ter sido condenado pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro na Lava Jato. O petista admitiu que foi aconselhado pelos companheiros a se render e se entregar às autoridades, após ter vários pedidos de habeas corpus negados.

"Vou atender o mandado deles. E vou atender porque eu quero fazer a transferência de responsabilidade. Eles acham que tudo o que acontece nesse país acontece por minha causa". "Eles sabem que a [TV] Globo mentiu quando disse que era meu [o apartamento tríplex]. A PF mentiu quando disse que era meu. O MPF mentiu quando fez a acusação dizendo que era meu. O Moro mentiu quando disse que era meu. Por isso que sou um cidadão indignado. Já fiz muita coisa nos meus 72, mas eu não os perdoo por ter passado para sociedade a ideia de que eu sou um ladrão", afirmou o ex-presidente.

Emocionado e falando com a voz rouca, o petista voltou a fazer papel de vítima das circunstâncias que culminaram em sua derrocada moral: "Talvez viva o momento de maior indignação que um ser humano vive. Não é fácil o que sofreu a minha família. Não é fácil o que sofreram os meus filhos. Não é fácil o que sofreu a Marisa. E quero dizer que a antecipação da morte da Marisa foi [resultado] da safadeza que a imprensa e o MPF fizeram contra ela. Essa gente, eu acho, não tem filho, não tem alma e não tem noção do que sente uma mãe ou um pai quando vê um filho sendo atacado", reclamou o petista.

Ao lado de cúmplices como a ex-presidente Dilma Rousseff (PT), a presidente nacional do PT e senadora Gleisi Hoffmann (PR), o ex-ministro da Defesa e das Relações Exteriores Celso Amorim e pré-candidatos à Presidência da República, Manuela D´Ávila (PCdoB) e Guilherme Boulos (PSOL), Lula dez seu último discurso antes de se entregar para a Polícia.

O petista tem uma pena de prisão em regime fechado cuja execução deve ter início ainda neste sábado. O petista deve ser submetido ao exame de corpo delito logo após se entregar na sede da Polícia Federal, antes de seguir no avião da PF para Curitiba. Lula foi condenado em primeira e em segunda instância pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro no caso que apurou vantagens indevidas pagas ao ex-presidente pela construtora OAS. Logo após se entregar

Informe seu Email para receber notícias :