linkaki

Lava Jato destrói o 'suplente de deputado' do PT, Wadih Damous



A força-tarefa do Ministério Público Federal no Paraná que integra a Operação Lava Jato divulgou uma resposta duríssima contra as manifestações estapafúrdias do suplente de deputado Wadih Damous (PT-RJ) contra a juíza federal Carolina Moura Lebbos. A Lava Jato repudiou as críticas do petista contra a magistrada que impediu que membros do PT transformassem a sede da PF em Curitiba, onde Lula está preso, em escritório político do condenado.

Leia a íntegra da nota abaixo:

Lava Jato: força-tarefa repudia insultos proferidos contra procuradores e juízes


A força-tarefa Lava Jato do Ministério Público Federal no Paraná (MPF/PR) repudia os insultos lançados pelo suplente de deputado federal Wadih Damous (PT/RJ) contra juízes e procuradores da República, especialmente em relação à juíza federal Carolina Moura Lebbos, responsável pela condução da execução penal da condenação de Luiz Inácio Lula da Silva. 
Suas palavras mostram destempero e completa falta de compromisso com a verdade, preferindo denegrir pessoas e instituições a estabelecer uma crítica minimamente razoável ou fundamentada, sobre os trabalhos de dezenas de agentes públicos nos processos da operação Lava Jato, o que se esperaria de um parlamentar e ex-presidente de seccional da Ordem dos Advogados. Infelizmente, o suplente de deputado esconde-se atrás da imunidade parlamentar para dar vazão aos seus despropósitos e insultos. 
Registra-se, por fim, que o fato de que juízes e procuradores chegaram às suas importantíssimas funções por meio de concursos abertos, competitivos e públicos, sem a necessidade de se valer de relações de compadrio ou econômicas, é motivo de orgulho e contribui para o caráter profissional e técnico de sua atuação.

Reveja o vídeo com os ataques de Damous à juíza  Carolina Moura Lebbos:

Informe seu Email para receber notícias :