linkaki

Gleisi Hoffmann não pode rir de Aécio Neves. A presidente do PT também é ré no STF



A presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hofmann, não pode comemorar a condição de réu imposta pelo Supremo Tribunal Federal ao senador tucano Aécio Neves. A petista também é ré no Supremo e tem sua ação penal em estágio bem mais avançado que a de senador do PSDB.

Gleisi responde a um processo criminal no STF, no qual é acusada de desviar, juntamente com seu marido, o também petista Paulo Bernardo, uma cifra milionária da Petrobrás para o caixa dois de sua campanha ao Senado em 2010, por meio de empresas de fachada do doleiro Alberto Youssef. De acordo com a denúncia da Procuradoria-Geral da República,  o dinheiro teria vindo de empreiteiras que tinham contrato com a Diretoria de Abastecimento da Petrobrás, comandada na época por Paulo Roberto Costa.

Segundo a denúncia da PGR, o então diretor da Petrobras estaria interessado no apoio da petista e de seu grupo político para se manter no cargo, o que o teria levado a liberar as propinas teriam sido direcionadas para a campanha da senadora. Sem sua defesa, Gleisi afirmou que a acusação é baseada em depoimentos conflitantes e, em seu depoimento à PF, a senadora se disse vitima de “perseguição política” e negou qualquer irregularidade. Além desta ação penal em fase final, Gleisi ainda é alvo de cerca de dez processos no STF.

Informe seu Email para receber notícias :