linkaki

Gilmar Mendes sobre a prisão de Lula: “A gente tem que resolver, a gente vai ter que enfrentar.”



O ministro do STF, Gilmar Mendes, não gostou nadinha da decisão da maioria dos colegas da Corte, que negaram na noite da última quarta-feira, 04, um pedido de habeas corpus do ex-presidente Lula, no qual o petista pedia para não se preso, após ter sido condenado em segunda instância pelos crime de corrupção e lavagem de dinheiro. Gilmar Mendes avaliou a questão como um problema grande que não pode ser contornado e disse que “A gente tem que resolver, a gente vai ter que enfrentar.”

Segundo a Veja, "O ministro falou com jornalistas ao chegar para o último dia do “VI Fórum Jurídico de Lisboa – Reforma do Estado Social no Contexto da Globalização”, realizado pelo seu Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP) e pela Fundação Getulio Vargas (FGV) na capital portuguesa".

Segundo o ministro, a opção da presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia, de pautar o habeas corpus de Lula "não foi uma decisão feliz": Essa separação, conforme o ministro, irá resultar em decisões incongruentes. “Aqui se negou o habeas corpus, mas lá vai se conceder a ação, vai se julgar procedente”, considerou em relação ao fato de, se a ministra confirmar que terá outra postura nos ADCs, o placar que foi de 6 a 5 para um lado se tornará 6 a 5 para o outro. “Portanto, foi mais uma confusão nesse ambiente em que estamos vivendo. Não foi uma decisão feliz, portanto, da presidente, a de não pautar – talvez tenha sido até essa a sua intenção, pelo menos isso foi dito ontem”, afirmou Gilmar Mendes, em consonância com o que disseram os demais ministros que votaram em favor do criminoso condenado. 

Informe seu Email para receber notícias :