linkaki

É hoje que o intrépido Paulo Pimenta vai meter o pé na porta da PF para ver Lula. O Brasil aguarda mais um mico dos petistas em Curitiba



O Brasil espera ansioso o momento em que deputado Paulo Pimenta (RS), vai meter o pé na porta da Polícia Federal em Curitiba para ver o ex-presidente Lula nesta quarta-feira, 24. Pelo menos foi o que prometeu o o líder do PT na Câmara na noute anterior, quando desafiou uma determinação judicial e disse que manterá a inspeção da Comissão Externa da Câmara dos Deputados à sede da Polícia Federal em Curitiba. O grupo formado por 12 deputados pretende fiscalizar as condições de encarceramento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, mas teve o acesso negado pela  juíza Carolina Moura Lebbos, da 12ª Vara Federal de Curitiba.

“Na qualidade de coordenador da Comissão Externa", diz Pimenta que comunicou aos presidente da Câmara que a inspeção está mantida para amanhã, terça-feira (24), às 11h, com o objetivo de verificar in loco as condições em que se encontra detido o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva”, garante Pimenta na nota em que desafia uma decisão judicial.

Segundo o parlamentar, em nenhum momento a Comissão solicitou à juíza autorização para a inspeção, pois se trata de prerrogativa constitucional da Câmara dos Deputados formar comissões externas para verificar condições carcerárias em todo país.

“A Comissão comunicou à juíza a data da realização da inspeção e lhe solicitou providências junto à Polícia Federal para viabilizar o acesso da delegação parlamentar”, ressaltou Paulo Pimenta. “A juíza não poderia invadir prerrogativa da Câmara dos Deputados, definida pela Constituição Federal, e tampouco lhe caberia negar um pedido que não foi feito pela Comissão”, completou.

Decisão
Na decisão de hoje, a juíza Carolina Lebbos também negou pedidos feitos pela ex-presidente Dilma Rousseff, pelo pré-candidato pelo PDT à Presidência da República Ciro Gomes, pela presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), pelo vereador de São Paulo Eduardo Suplicy (PT-SP), entre outros.

A juíza destacou que apenas parentes e advogados estão autorizados a visitar presos custodiados na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, medida adotada diante da “limitação de cunho geral relativa a visitas na carceragem”, uma vez que os presos se encontram no mesmo edifício onde se realizam outras atividades corriqueiras da PF, inclusive com atendimento ao público.

Resta saber se Pimenta vai ter peito de entrar na marra na sede da PF em Curitiba, ou se trata de mais uma conversa fiada do petista para chamar a atenção da imprensa para para que Lula se mantenha em evidência, mesmo na prisão.

Com informações da Agência Brasil. 

Informe seu Email para receber notícias :