linkaki

Dilma passeia na Europa, mas pede garra aos acampados na frente da prisão de Lula, em Curitiba



Apontada como segunda na hierarquia da organização criminosa comandada pelo ex-presidente Lula, a ex-presidente Dilma Rpusseff resolveu fazer um tour com o dinheiro do contribuinte pela Europa e Estados Unidos logo após a prisão de seu padrinho político e chefe.

No ano passado, a Procuradoria-Geral da República denunciou ao Supremo Tribunal Federal por crime de organização criminosa os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff; os ex-ministros Antonio Palocci Filho, Guido Mantega, Edinho Silva e Paulo Bernardo; a senadora Gleisi Hoffmann, presidente nacional do PT; e o ex-tesoureiro do partido João Vaccari Neto.

A denúncia, no âmbito da Operação Lava Jato, foi oferecida dentro de inquérito que aponta que o PT formou uma organização criminosa para desviar dinheiro da Petrobras. Até o momento, apenas o ex-presidente Lula, Antonio Palocci e João Vaccari estão presos.

A senadora Gleisi Hoffmann faz campanha eleitoral antecipada enquanto comanda o acampamento de militantes do PT e MST montado no entorno da sede da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde Lula está preso. Os outros denunciados procuram se manter longe dos holofotes e Dilma passeia na Europa, com seu pupilo Guilherme Boulos, do PSOL A petista, que torrou R$ 520 mil do contribuinte apenas no primeiro trimestre do ano passado com viagens internacionais, pede, da Europa, que os apoiadores de Lula sigam para o acampamento da vergonha em Curitiba. Dilma viaja com assessores e seguranças. Todas as despesas com passagens aéreas, hospedagem, alimentação e percursos terrestres dela e de sua equipe são pagos com o dinheiro do povo. 

Informe seu Email para receber notícias :