linkaki

Dilma e Boulos passeiam pela Europa após prisão de Lula. Dinheiro do povo para falar mal do Brasil


Logo após a  cansativa maratona de eventos que antecederam a prisão do ex-presidente Lula,  a ex-presidente Dilma Rousseff, o líder do MTST Guilherme Boulosforam dar uma espairecida pela Europa. A viagem da dupla, devidamente acompanhados de seus assessores, deve se estender por cerca de dez dias e ainda prevê uma esticada nos Estados Unidos. A deputada estadual Manuela D’Ávila (PC do B-RS), que também fazia parte da comitiva de Dilma, mas cancelou na véspera sua ida devido à morte de seu padrasto.

Sob o pretexto de denunciar a prisão de Lula e falar mal do Brasil, os articuladores da esquerda brasileira não tiveram qualquer dificuldade em agendar palestras com representantes da esquerda na Europa e Estados Unidos para justificar a viagem. Reitores e professores comunistas em universidades não é um privilégio do Brasil. Os esquerdistas transformam centros acadêmicos em todo o mundo em antros ideológicos com relativa facilidade.

Neste aspecto, Dilma e Boulos serão devidamente recebidos por seus pares. Obviamente, serão muito bem tratados, pois vendem a ilusão de que podem um dia voltar ao poder no Brasil e ter a oportunidade de retribuir o prestígio aos seus acolhedores.

Em um dos eventos, em Portugal, Boulos falou nesta quinta (12) na Fundação José Saramago, um tradicional antro da esquerda da Europa. “Quem achar que isso para no Lula não está entendendo a gravidade do processo que está acontecendo no Brasil”, disse o líder do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto).

 “Estamos vivendo a maior crise democrática desde o fim da ditadura no Brasil. O Lula está preso por razões políticas, condenado sem nenhuma prova. Isso tem de ser denunciado”, afirmou.

Daqui a duas semanas, Boulos fará uma viagem para França e Inglaterra também com o objetivo de falar mal do Brasil e defender o criminoso condenado.

Enquanto Boulos falava em Lisboa, a ex-presidente Dilma Rousseff se reunia com representantes da esquerda em Barcelona, na Espanha. Apenas no primeiro trimestre do ano passado, a petista torrou mais de R$ 500 mil do contribuinte com suas viagens internacionais. 

Informe seu Email para receber notícias :