linkaki

Dilma diz nos EUA que Lula está preso numa solitária e que Moro não deixa o petista falar com o povo



Após um passeio pela Europa às custas do dinheiro do povo, a ex-presidente Dilma Rousseff deu uma esticada para os Estados Unidos, onde falou na noite desta segunda-feira (16) que Lula está preso numa solitária e impedido pelo juiz Sérgio Moro de falar com o povo.

A petista falou em um evento no Centro para Estudos Latinoamericanos da Universidade de Berkeley, na Califórnia, um tradicional reduto de esquerda dos Estados Unidos.

“O Lula está preso numa solitária. Não bastaram prender o Lula. Também não querem deixar ele falar. O próprio juiz responsável pelo caso não quer que ele fale. O Lula não pode falar porque ele muda a opinião das pessoas”. Nos Estados Unidos, condenados podem receber apenas as visitas de familiares e advogados, assim como no Brasil.

Mas durante sua fala, Dilma acabou deixando escapar uma informação preciosa: ao que tudo indica, o PT não terá candidato nas próximas eleições de outubro. De acordo com a petista, "retirar a candidatura do petista seria como assumir que ele é culpado" informou a Folha.

“Lula é o nosso candidato”  e completou dizendo que “Ele estará nessa eleição - preso ou solto, morto ou vivo. Isso não é uma bazófia". De fato, pouco antes de se entregar à Polícia Federal, Lula não 'entregou' o PT ou a candidatura do partido nas mãos de ninguém. Ignorou Haddad e apenas desejou boa sorte aos pré-candidatos Guilherme Boulos, do PSOL e Manuela D'ávila, do PCdoB.

Além de atacar o juiz Sérgio Moro com mentiras, insinuando que o magistrado é responsável pela Lei de Execução Penal (Lei 7.210/1984) que relaciona os direitos do custodiado, e de dar com a língua nos dentes sobre os planos do PT, Dilma ainda atacou a provedora global de filmes Netflix, ao criticar a série "O Mecanismo", afirmando se tratar de uma peça política de “fakenews”.

Informe seu Email para receber notícias :