linkaki

Delação de Palocci na PF reconstitui esquema criminoso de Lula e Dilma em negócios que deram prejuízo De R$ 42 bilhões à Petrobras



O Globo acaba de adiantar que os relatos incluídos no acordo de delação do ex-ministro Antonio Palocci assinado com a Polícia Federal contem  uma série de relacionados com esquemas ilícitos perpetrados pelos ex-presidente Lula e Dilma na Petrobras,

A publicação informa que "fatos abordados pelo ex-ministro da Fazendo Antonio Palocci na delação premiada firmada com a Polícia Federal (PF) reconstituem o esquema de corrupção na Petrobras, as relações das empreiteiras com políticos do PT e a forma como os ex-presidentes Lula e Dilma Rousseff se envolveram com negócios que deram prejuízo de cerca de R$ 42 bilhões à empresa, segundo estimativa da PF".

Além da responsabilização de Dilma em eventos relacionados a desvios e prejuízos causados à Petrobras, a publicação adianta ainda que "Palocci detalhou entregas de dinheiro vivo a Lula. O ex-ministro detalhou ocasiões em que foi pessoalmente levar pacotes ao ex-presidente e relacionou datas e valores entregues por um de seus principais assessores, Branislav Kontic, na sede do Instituto Lula. Segundo Palocci, os pagamentos a Lula, feitos nos últimos meses de 2010, quando ele se preparava para deixar o Planalto, chegavam a somar R$ 50 mil".

O ex-ministro narrou ainda conversas com Lula no Palácio do Planalto, como a que teria tratado do esquema envolvendo a construção de sondas para exploração de petróleo em águas profundas. O objetivo da negociação, feita na presença de Dilma, seria levantar dinheiro para bancar a campanha da petista, na eleição de 2010, com recursos desviados da Petrobras.

Caberá ao juiz Sérgio Moro homologar o acordo de delação celebrado entre o ex-ministro Antonio Palocci e a Polícia Federal.

Com informações de O GLOBO.

Informe seu Email para receber notícias :