linkaki

Rabo preso com Lula - Ministros do STF não podem reclamar da desconfiança da sociedade



O ex-presidente Lula representa para a maioria dos brasileiros o maior símbolo de corrupção e impunidade. Pairam sobre o petista acusações graves e jamais apuradas a fundo, como o assassinato do ex-prefeito de Santo André, Celso Daniel, o comando no esquema do mensalão e a chefia da organização criminosa que vitimou a Petrobras em bilhões de desvios.

Lula também é apontado como responsável por repasses do dinheiro do contribuinte de forma questionável a ditadores corruptos como Fidel Castro e Raul Castro de Cuba e Hugo Chávez e Nicolás Maduro, da Venezuela. O petista foi apontado como detentor de contas milionárias em sistemas de propinas da Odebrecht e beneficiário de contas que alcançaram depósitos de mais de R$ 300 milhões, mantidas pelo empresário Joesley Batista no exterior, conforme confissão do próprio Joesley.

Apesar do retrospecto político permeado de suspeições negligenciadas pelas autoridades e ignoradas por membros das mais altas instâncias do Judiciário, Lula atravessou décadas intocável e assim permanece, mesmo após ter sido condenado em segunda instância pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. O petista ainda é réu em outras seis ações penais, investigado em pelo menos cinco processos, já teve quase R$ 10 milhões em dinheiro bloqueados na Justiça, imóveis confiscados atribuídos ao petista, além de vários cúmplices condenados e presos.

Não é por acaso que boa parte da população do país acredita que os ministros do Supremo Tribunal Federal tem rabo preso com Lula. Há poucos dias, a Corte concedeu um vale imunidade, garantindo que Lula não poderá ser preso nos próximos dias, mesmo após o fim da jurisdição de seu processo relativo ao triplex do Guarujá no TRF-4. Na prática, o STF proibiu a justiça de prender Lula na primeira oportunidade, após anos a fio de impunidade.

O placar do teatro para conceder a Lula imunidade total nos próximos dias foi de 7 a 4 e tudo indica que este placar pode se repetir nos próximos dias em favor da continuidade da imunidade do ex-presidente. Diante destes fatos, nenhum ministro do STF pode reclamar da desconfiança da sociedade sobre a suposta cumplicidade com o petista e até mesmo a possibilidade de alguns membros do Colegiado terem de fato Rabo preso com Lula.

Informe seu Email para receber notícias :