linkaki

Prisão de Lula é manchete nos principais jornais do mundo. Petista aparece como chefe da organização criminosa que assaltou a Petrobras



A imprensa internacional esta acompanhado os fracassos das tentativas do ex-presidente Lula em escapar da prisão. A derrota significativa esta semana em um Colegiado em Brasília ganhou destaque de agências noticiosas internacionais. A 5ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) rejeitou, por unanimidade, um pedido de habeas corpus apresentado pela defesa do petista e para impedir que ele seja preso nas próximas semanas.

A Agência Reuters distribuiu a notícia informando que os advogados solicitavam a suspensão da execução da pena de Lula, condenado em segunda instância a 12 anos e 1 mês de cadeia pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

Com a derrota, diminuiu aa barreira que separa o ex-presidente de uma temporada no sistema penitenciário. O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) pediu a prisão do petista em regime fechado no mês passado. A sentença que condenou o petista, proferida pela 8ª Turma do TRF-4, previa a execução da pena apenas após o fim de todos os recursos em segunda instância.

Lula passa a depender da análise de mais um habeas corpus preventivo a ser apresentado no Supremo Tribunal Federal (STF). Com a negativa da primeira Corte, o petista segue para a prisão em poucas semanas em sua primeira condenação por desvios na estatal petrolífera.

Outras publicações como o The New York Times e o Wall Street Journal destacaram que os Mega-projetos comandados pelos governos do PT tinham como propósito principal a ampliação dos esquemas de corrupção no Brasil e que os recursos desviados dos cofres públicos serviram para financiar as campanhas dos políticos do partido. Os jornais estrangeiros informam que no Brasil, o ex-presidente Lula é apontado como o chefe da organização criminosa por vários envolvidos nos esquemas de corrupção descobertos pelas investigações da Operação Lava jato.

Informe seu Email para receber notícias :